Faro

FARO | XXV Encontro Nacional da Psiquiatria da Infância e Adolescência

Na abertura dos trabalhos, o Presidente da Câmara defendeu que “as crianças e os adolescentes são sempre dependentes e vulneráveis e não podem nem devem ser deixados emocionalmente sozinhos. Crianças tristes e sem saúde mental transformam-se em jovens sem esperança, azedos, inseguros e sem qualidade de vida”.

A Mesa de Abertura foi formada por João Moura Reis (ARS), Rogério Bacalhau (CMF), Conceição Almeida (Programa Nacional de Saúde Mental), Maria do Carmo Marcelino (Comissão de Organização), Augusto Carreira (Presidente da Direcção da APPIA), Paulo Caldeira (Direcção Clínica do CHA) e Ana Cristina Trindade (Directora do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do CHA).

Por: Município de Faro

Categories: Faro

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.