Algarve

Via Verde da Sépsis disponível no Algarve

O CHAlgarve dispõe desde o passado mês de abril de uma Via Verde da Sépsis. Implementada no âmbito de uma estratégia nacional e de acordo com recomendações da Direção Geral da Saúde, a Via Verde da Sépsis tem como objetivo a adoção de um conjunto de atitudes que, caso sejam realizadas numa fase precoce da doença, reduzem a mortalidade e/ou a morbilidade. Estas atitudes incluem a identificação e estratificação de doentes, a utilização de antibioterapia adequada e a implementação de estratégias de reanimação hemodinâmica guiada por objetivos.

chalgarve

Com a implementação da Via Verde da Sépsis, o CHAlgarve adotou um conjunto de mecanismos organizacionais que permitem uma rápida identificação dos sintomas e a administração atempada de terapêutica otimizada, ou seja reúne todas as condições para proporcionar uma intervenção precoce e adequada, tanto em termos de antibioterapia como de suporte hemodinâmico, o que pode melhorar significativamente o prognóstico dos doentes com sépsis grave ou choque séptico.

Do ponto de vista prático e como explica a médica Cristina Granja, diretora do Serviço de Medicina Intensiva do CHAlgarve e uma das principais impulsionadoras desta Via Verde da Sépsis no Centro Hospitalar, «o circuito começa na triagem com o reconhecimento, por parte do enfermeiro, dos sinais ou sintomas (que se encontram definidos num protocolo internacional) que os doentes que apresentam sépsis podem ter. Identificados estes sintomas é aberta uma via direta para este doente. O doente é instalado na antecâmara da sala de emergência, sendo de imediato acompanhado e observado por um médico do balcão que confirma esses sintomas, faz uma análise chamada gasimetria, a qual se obtiver um determinado valor cumulativamente com os sintomas que já reconheceu, permite identificar a infeção, sendo posteriormente encaminhado para a unidade de tratamento em função da gravidade da situação».

Por outro lado, a implementação de um protocolo terapêutico de sépsis permite não só diminuir a mortalidade, mas, também, uma redução substancial dos custos para as instituições.

A Via Verde da Sépsis no CHAlgarve é constituída por uma equipa multidisciplinar, composta por médicos, enfermeiros e técnicos de diversas especialidades, sendo liderada pelo médico e coordenador Daniel Nuñez.

Esta via verde representa mais um passo na diferenciação dos cuidados na unidade de saúde algarvia que dispõe desde há vários anos das Vias Verdes Coronária e do AVC, as quais somam excelentes resultados no tratamento dos doentes com estas patologias.

Por: CHAlgarve

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.