AGENDA

Comboio presidencial viaja até Faro 125 anos depois | 1 de julho

Lusa – O comboio centenário usado pelos chefes de Estado a partir de 1910 vai fazer o percurso entre Vila Real de Santo António e Faro, a 1 de julho, para assinalar os 125 anos da chegada do comboio a Faro.

Foto Pedro Meda

Foto Pedro Meda

 

A iniciativa insere-se num conjunto de viagens programadas pela Fundação Museu Nacional Ferroviário (FMNF), neste caso, com a colaboração das câmaras de Faro e de Vila Real de Santo António, que vão unir-se para celebrar a chegada do primeiro comboio com serviço de passageiros a Faro, a 1 de julho de 1889.

O momento histórico originou a criação de um número único do jornal “Inauguração”, contou à Lusa o diretor do Museu Municipal de Faro, onde no mesmo dia será inaugurada a exposição “Olhares sobre o caminho de ferro no Algarve”, que reúne fotografias, objetos e documentos sobre o tema e na qual será ainda exibido um documentário.

“Quando o comboio chegou a Faro, foram três ou quatro dias de festa, houve música, quermesses, as casas nobres e os principais monumentos da cidade foram iluminados e as ruas foram enfeitadas”, referiu Marco Lopes, lembrando que o comboio chegou a Faro três décadas depois da inauguração do primeiro troço do País, entre Lisboa e o Carregado.

Segundo aquele responsável, a chegada da ferrovia ao Algarve teve um grande impacto social e económico na região, uma vez que os transportes se faziam quase sempre pela via marítima e fluvial ou pelos caminhos terrestres da região, na altura um território praticamente isolado.

A cidade de Vila Real de Santo António viria mais tarde, em 1906, a ser beneficiada com a extensão da linha do Algarve para Sotavento, aproximando esta via da zona de fronteira com Espanha.

De acordo com a Fundação Museu Nacional Ferroviário, o objetivo é que o comboio presidencial, que deixou de funcionar como tal na década de 1970, venha a ser explorado enquanto produto turístico, mediante a sua disponibilização para passeios de residentes ou estrangeiros.

A viagem destina-se apenas a convidados, já que a fundação se encontra numa fase de ensaio de um modelo de exploração do comboio presidencial enquanto produto turístico.

A Câmara de Faro vai, contudo, sortear cinco bilhetes duplos para a viagem, com início às 10.00 em Vila Real de Santo António, através de um passatempo que vai ficar disponível na página da Câmara de Faro na rede social Facebook.

Através de fundos comunitários, entre 2009 e 2013, a Fundação Museu Nacional Ferroviário procedeu ao restauro global do comboio presidencial, tendo os seis veículos que formam a composição sido totalmente reabilitados.

Os interiores foram reconstituídos e tiveram que ser reproduzidos alguns objetos em falta, em função dos modelos existentes na década de 1970, que coincide com o período final do uso do comboio presidencial.

Comboio Presidencial – Projeto de conservação e restauro – por Museu Nacional Ferroviário

comboio_presidencial

A FMNF procedeu ao restauro integral dos seis veículos que integram o Comboio Presidencial de acordo com o aspecto que teria na década de 70, última imagem que se conhece deste comboio.

Num projecto inédito em Portugal, os veículos foram recuperados do ponto de vista mecânico, técnico e patrimonial, de modo a proceder-se à reorganização desta composição especial, segundo as suas valências e valores histórico-culturais.

Em alguns casos, dado o elevado nível de deterioração dos veículos, foi necessário proceder à sua reconstrução total.

Par além da revisão estrutural, foi igualmente necessário proceder ao restauro de todo o Património Integrado (sofás, mesas, candeeiros, louças sanitárias, etc.) tendo alguns objectivos sido reproduzidos à época, de acordo com os modelos existentes.

O restauro do comboio presidencial foi desenvolvido pela EMEF – Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário, nas Oficinas Gerais de Contumil, em estreita articulação com o Serviço de Conservação e Restauro do Museu Nacional Ferroviário.

O Comboio presidencial estará brevemente visitável no Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento. A FMNF está a planear a realização de um conjunto de passeios turístico-culturais a várias regiões do país. Os primeiros destes passeios terão lugar no segundo semestre do corrente ano.

A FMNF procedeu ao restauro integral dos seis veículos que integram o Comboio Presidencial de acordo com o aspeto que teria na década de 70, última imagem que se conhece deste comboio.

Num projeto inédito em Portugal, os veículos foram recuperados do ponto de vista mecânico, técnico e patrimonial, de modo a proceder-se à reorganização desta composição especial, segundo as suas valências e valores histórico-culturais.

Em alguns casos, dado o elevado nível de deterioração dos veículos, foi necessário proceder à sua reconstrução total.

Par além da revisão estrutural, foi igualmente necessário proceder ao restauro de todo o Património Integrado (sofás, mesas, candeeiros, louças sanitárias, etc.) tendo alguns objectivos sido reproduzidos à época, de acordo com os modelos existentes.

O restauro do comboio presidencial foi desenvolvido pela EMEF – Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário, nas Oficinas Gerais de Contumil, em estreita articulação com o Serviço de Conservação e Restauro do Museu Nacional Ferroviário.

O Comboio presidencial estará brevemente visitável no Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento. A FMNF está a planear a realização de um conjunto de passeios turístico-culturais a várias regiões do país. Os primeiros destes passeios terão lugar no segundo semestre do corrente ano.

Categories: AGENDA, Algarve

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.