Desporto

João Pinto é Campeão Nacional Access 2.3

Terminou ontem, dia 13 de Julho, o Campeonato Nacional Access 2014 na Ilha do Faial, Açores que contou com mais de 30 velejadores e oito regatas ao longo de três dias de prova.

João Pinto

João Pinto

No final dos três dias, com 8 vitórias em 8 regatas, João Pinto consagra-se, pelo segundo ano consecutivo, Campeão Nacional Access 2014.

João Pinto juntou-se à Equipa da Vela Solidária há cerca de dois anos, após ter sofrido um acidente de mota que o deixou paralizado. Com vontade e determinação, João tem saído vitorioso de todos os desafios a que se propôs até hoje.

Com mais uma vitória no Campeonato Nacional, o próximo passo serão as provas de qualificação para os Jogos Paralímpicos 2016, no Rio de Janeiro.

Guilherme Ribeiro, que começou a velejar em singulares apenas este ano, concluiu o Campeonato em 7.º lugar – uma excelente classificação para o atleta que, prova após prova, tem vindo a apresentar melhorias significativas nas suas prestações.

Na classe 303, em Duplos, Carlos Cadete e Luís Ramalho terminaram o Campeonato na 6.ª posição. Mais um desafio concluído para os dois velejadores, com uma menção especial para Carlos Cadete, que volta a realizar regatas após 30 anos de abandono de toda a prática desportiva, resultado da lesão que o tem acompanhado.

Um balanço muito positivo para toda a equipa no final dos três dias de prova.

O objectivo da Vela Adaptada é promover a prática da vela a pessoas portadoras de deficiência, criando condições materiais e humanas à acessibilidade e integração social dos seus praticantes, com relevo especial à formação de todos os interessados e seus acompanhantes.

A vela torna-se então uma oportunidade privilegiada de obter (ou manter) uma relação os desportos aquáticos e o mar.

As dificuldades existem evidentemente, mas o voluntarismo e a vontade tudo ultrapassa.

Resumo dos três dias

1.º Dia de Prova – 10 Julho:

Terminado o primeiro dia de provas, e com 2 regatas efetuadas, João Pinto em Access 2.3, do Iate Clube – Marina de Portimão e Jorge Freiria e José Cavalheiro em Access 303 do Clube de Vela de Viana do Castelo lideravam o Campeonato Nacional 2014.

O primeiro dia ficou marcado por 2 regatas exigentes, dificultadas pela ondulação e vento nordeste. Tendo em conta as exigências das condições de mar e o tempo de permanência dos velejadores no mar a Comissão de Regata optou pela realização de 2 regatas em vez das 3 previstas.

Na Classe 303, em duplos, Luís Ramalho e Carlos Cadete conseguiram terminar a última regata em 6.º lugar.

Na Classe 2.3, Guilherme Ribeiro completou as duas regatas, tendo terminado em 9.º lugar.

João Pinto, apesar de ter perdido o joystick (controlo do leme) logo no inicio da 1.ª regata, terminou no 1.º lugar nas duas provas do dia.

2.º Dia de Provas – 12 Julho:

“Hoje foi perfeito!” É assim que o Vice-Presidente João Duarte, Responsável pela Secção de Vela Ligeira do Clube Naval da Horta (CNH), caracterizou o segundo dia do Campeonato Nacional da Classe Access 2014, destinado a velejadores com mobilidade reduzida, e organizado pelo CNH.

O tempo colaborou, permitindo a realização da totalidade das regatas previstas: 3, com 4 horas de mar. “Houve bom vento, nordeste, com 10 a 12 nós”, explica este Dirigente.

Na Classe 303, apesar de uma excelente partida para a dupla da Vela Solidária, a vitória foi de Carlos Araújo e Ana Cunha (Clube Naval de Cascais), tendo Carlos Cadete e Luís Ramalho ficado no fim da tabela de classificação.

Na Classe 2.3, João Pinto terminou as três regatas do dia, sem dificuldade, em 1.º lugar e Guilherme Ribeiro, apesar de ter melhorado bastante a sua prestação na terceira regata, terminou o dia em 9.º na Classificação.

3.º Dia de Prova – 13 Julho:

Depois de mais três regatas, com condições óptimas, terminou o Campeonato Nacional Access 2014.

João Pinto, pelo segundo ano consecutivo e com oito vitórias em oito regatas, consagrou-se Campeão Nacional Access 2.3.
Guilherme Ribeiro, na mesma classe, apresentou melhorias significativas nos últimos dois dias de provas, tendo terminado o campeonato em 7.º lugar.

Na classe 303, duplos, Carlos Cadete e Luís Ramalho terminaram o campeonato em 6.º lugar.

Um balanço muito positivo para a equipa da Vela Solidária nos três dias de campeonato.

Por: Vela Solidária

Categories: Desporto, Portimão

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.