AGENDA

17.º Portugal de Lés-a-Lés com meta em Albufeira | 7 a 9 de junho

A Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal vai desvendando alguns segredos sobre a edição de 2015 da grande aventura. Conhecido o sentido Norte-Sul da travessia de Portugal Continental, fica agora a saber-se que a maior maratona mototurística da Europa vai ter palanque final em Albufeira.

O 17.º Portugal de Lés-a-Lés e o 1.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road tiveram apresentação simultânea ontem, dia 1 de fevereiro, na Exposalão Batalha, dia de encerramento do 2.º Salão dos Campeões na Batalha, os dois eventos terão arranque de inscrições, como vem sendo hábito, no próprio dia, com garantia de presença entre os primeiros do extenso pelotão, sendo de salientar que a confirmação da presença nos dois Lés-a-Lés vale desconto de 30 €.

Duas aventuras de perfil bem diverso mas imbuídas do mesmíssimo espírito! Por estradas asfaltadas ou por caminhos de terra batida, o Portugal de Lés-a-Lés é, sem sombra de dúvida, a melhor forma de descobrir muitos segredos do nosso País em travessia feita à moda antiga, sem nunca tocar em autoestradas, Itinerários Principais ou Secundários, ex-SCUT’s ou outros sinais de uma nem sempre coerente modernidade rodoviária. Aventura com grandes tradições em Portugal e cada vez aliciante para número crescente de espanhóis, que justificou plenamente a enorme adesão vivida nesta apresentação. O auditório da Exposalão, na Batalha, esteve completamente lotado para descobrir mais pormenores, com algumas centenas de motociclistas a aproveitar para concretizar de imediato a inscrição nos eventos, com direito a brinde surpresa de uma t-shirt do Lés-a-Lés.

No ponto alto nesta apresentação, o desvendar do lugar de partida do 17.º Portugal de Lés-a-Lés, segredo bem guardado até ao último momento, coube ao presidente da Câmara Municipal de Sabrosa apresentar o seu concelho como ponto de arranque da maior maratona mototurística da Europa. José Marques, motociclista entusiasta e já participante no Lés-a-Lés, anunciou que as Verificações Técnicas e Documentais, a 7 de junho, acontecerão no Parque B.B. King, local com condições de excelência para acolher os 1000 participantes que, depois, cumprirão prólogo pelas quintas produtoras de Vinho do Porto, em partida onde vai imperar a boa gastronomia.

Momento de destaque no evento que contou com a presença dos principais patrocinadores, da BMW, representada por Carlos Martins, à BP por Alberto Fernandes, passando pela Michelin, representada pelo espanhol Alejandro Laborde ou a Lusitânia Seguros, através Rosa Andersen, e que foi antecedido pela descrição, com bom pormenor, do trajeto até ao Algarve. Percurso dado a conhecer pelo seu principal responsável, Ernesto Brochado, com primeira etapa de 350 quilómetros de extensão, no dia 8 de junho, domingo, de cariz marcadamente mototurístico e grande monumentalidade, atravessando a Beira Alta, com paragem em Belmonte e outros centros históricos, incluindo curiosa incursão em Espanha para dar a conhecer algumas aldeias da Serra da Gata. Outra das novidades prende-se com a alteração do figurino das refeições, sendo o tradicional almoço de cada dia substituído por vários Oásis ao longo da cada etapa, mas informais e que permitem manter um ritmo mais de acordo com a filosofia do Lés-a-Lés. Mais refeições aligeiradas ao longo do itinerário que, além de evitar a quebra de ritmo após o almoço, garante acréscimo de boa disposição ao longo das várias paragens.

O mesmo figurino será visível na 2.ª etapa, no dia 9 de junho, mais comprida com cerca de 500 km de extensão, com estradas bastante rolantes e onde aparecerão os únicos pequenos troços de terra batida, no Baixo Alentejo e na serra algarvia. Recurso mais reduzido a caminhos de terra, tentando contrariar espírito que vinha crescendo nos últimos anos, com condução demasiado rápida nestes troços, levantando muito pó e prejudicando o espírito verdadeiramente turístico. Tanto mais que, para os adeptos da condução em pisos de terra, a Federação de Motociclismo de Portugal propõe o 1.º Lés-a-Lés Off-Road.

Muito raiana e com um intimismo que fará recordar momentos das primeiras edições do Lés-a-Lés, a 2.ª etapa passará a locais deliciosos como Serpa e Mértola, aventurando-se no regresso às Minas de S. Domingos ou na passagem da Ribeira do Vascão, sem esquecer a nobreza de cidades alentejanas como Estremoz ou Moura. Pelo meio, os Oásis voltarão a ser locais marcantes da grande maratona, permitindo, graças a patrocinadores e autarquias, momentos de descanso e apoio aos motociclistas e respetivas máquinas, num evento que assenta grande parte do sucesso no insubstituível trabalho dos motoclubes e muitos voluntários.

Apresentações cujo entusiasmo e profissionalismo foi salientado pelo presidente da Direção da Federação de Motociclismo de Portugal, Manuel Marinheiro, que, no discurso final, elogiou «o momento de particular dinamismo e animação que vive o motociclismo em Portugal», isto depois de na véspera ter tido lugar a Gala dos Campeões que homenageou os pilotos que mais se destacaram nas diversas modalidades em 2014.

Roteiro raiano, por estradas pouco movimentadas e bem pavimentadas, em travessia de Portugal Continental por um interior de muitos desconhecido, longe das grandes zonas urbanas do litoral, será brinde para a grande caravana de 1000 participantes que, de 7 a 9 de junho dará corpo à 17.ª edição do Lés-a-Lés. Onde não faltam promessas de enorme animação e aventura tal como a certeza de paisagens soberbas, desde o Nordeste lusitano ao centro da Costa Algarvia, em plena linha divisória entre o Barlavento e o Sotavento, com passagem e paragem em plena Beira Baixa. Regresso a Albufeira, onde terminou a aventura em 2003, exatamente no primeiro ano em que contou com a atual configuração, de duas etapas de 12 horas, em vez da longa ligação non-stop, durante 24 horas de exigente condução. E agora contando com enquadramento no calendário que facilitará umas míni-férias, com viagem tranquila para o local de partida no sábado, dia 6, bem a tempo das verificações técnicas e documentais, no domingo, 7 de junho, dia também dedicado ao já tradicional prólogo. Depois será a viagem rumo a Sul, com chegada à ancestral vila de Albufeira, onde é possível variar, em poucos quilómetros, entre a longínqua história do castelo mouro ou da ponte romana de Paderne e a animação dos bares e discotecas. Tempo então para descansar por algumas das mais belas praias algarvias, aproveitando o feriado do 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, também para o tranquilo regresso a casa depois da aventura cujas inscrições abrem no sábado e custarão 135 €.

Dias que se adivinham repletos de animação e descoberta, desvendando muitos tesouros escondidos em País onde não faltam motivos de interesse e mesmo uma pitada de aventura mais radical. Travessias em caminhos de terra batida, poucas, curtas e em bom piso, que sempre aportam momentos de grande diversão, mas apenas os indispensáveis para aceder àquele castelo mais ermo ou para chegar ao outro miradouro de onde é possível desfrutar de vistas realmente únicas.

É que, para os mais afoitos nestas coisa do fora-de-estrada, a Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal vai organizar, de 23 a 26 de setembro, o 1.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road. Evento turístico pensado para descobrir potencial turístico e cultural do País contando com importante reforço da componente aventura, sem fins competitivos, que vai partir de Bragança, com paragem em Termas de Monfortinho, Moura e Lagos, no final de cada uma das três etapas. Que contarão com cerca de 300 quilómetros sendo, pelo menos, 200 km diários realizados em fora de estrada de nível fácil e moderado, a que se somam as indispensáveis ligações em asfalto. Aberto a motos de todo-o-terreno de todos os tamanhos e cilindradas, desde as mais puras enduristas às maxi-trail, desde que equipadas com pneus adequados para utilização em pisos de terra, o Lés-a-Lés Off-Road terá inscrições, limitadas a 250 participantes, abertas até 31 de agosto, sendo que serão mais baratas (250 €) até ao dia 30 de julho, a partir do qual custarão 275 €.

Por: O Gabinete de Imprensa do 17.º Portugal de Lés-a-Lés

Categorias:AGENDA, Albufeira, Desporto

PlanetAlgarve

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s