AGENDA

Performance de Ana Borralho & João Galante no CCL | 4 de abril, 21h30m

“Só há uma vida e nela quer Ter tempo para construir-me e destruir-me”

Ponto de Encontro: Centro Cultural de Lagos

Org.: casaBranca

Sentados em círculo, juntamente com o seu público, um grupo de jovens propõe-se falar do que significa, ou do que pensam significar ser um “ser livre”. Com um futuro que não promete mais o reconhecimento das velhas regras de um sistema social e político moribundo, defendem um futuro que pretendem reclamar na sua plena liberdade.

A partir do texto original de Pablo Fidalgo Lareo, estes jovens pretendem engolir o mundo, mastigar e regurgitar, para o devolver ao seu público mas este processo de regurgitação implica o desenvolvimento de um veneno, em forma de palavras, criado para se poder pensar o sistema entrópico onde estamos todos inseridos.

Como numa sessão de transe, é preciso a todo o custo partir para se chegar de novo,  voltar a lembrar para conseguirmos libertarmo-nos, para conseguirmos seguir caminho, para que o olhar à “frente” se nos apresente cristalino, e possamos ver de “novo” e não ainda e sempre a mesma reflexão. Uma reflexão que revele para além da duplicação, da influência.

Repensar uma sociedade onde se insere este grupo muito especifico de consumidores. Uma sociedade que continua a acreditar que qualquer trabalho é melhor do que nenhum, para que o consumo nunca páre – “Trabalhar para comprar um carro para ir  trabalhar”.

Para além de tudo é preciso antecipar, para nunca dizer – oxalá tivesse tido a coragem de viver uma vida fiel a mim mesmo e não a vida que os outros esperavam de mim.

Ficha Técnica e Artística

Conceito, Direção Artística, Espaço e desenho de luz: Ana Borralho & João Galante

Texto Original: Pablo Fidalgo Lareo

Banda Sonora Original: Coolgate, Pedro Augusto

Assistência de ensaios: Catarina Gonçalves

Sonoplastia: Pedro Augusto

Performers: grupo local de adolescentes (Escola Secundária Gil Eanes)

Direção de Produção: Mónica Samões

Produção Executiva:Andrea Sozzi

Produção: casaBranca

Coprodução: Culturgest/projectoPanos – Palcos Novos Palavras Novas / Texto Original Pablo Fidalgo LareoTradução: Francisco Frazão (projeto Panos/Culturgest)

Apoio: Câmara Municipal de Lagos, Centro Cultural de Lagos, Espaço Jovem,TEL – Teatro Experimental de Lagos, LAC – Laboratório de Atividades Criativas (LAR residência), Culturgest, Agrupamento de Escolas Gil Eanes / Escola Secundária Gil Eanes, Alkantara.

Agradecimentos: Ana Carla Gonçalves, alunos da escola Passos Manuel/Lisboa- turmas 10ºE e 11ºE, Ana Albuquerque, alunos da Escola Secundária Gil Eanes/Lagos, Nelda Magalhães, Sofia Vieira, Nuno Pereira, Jorge Pereira, Maria Alcobia, Tiago Gandra, Rita Albano.

A casaBranca é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Secretaria de Estado da Cultura / Direção Geral das Artes

"Só Há Uma Vida"

“Só Há Uma Vida”

Categories: AGENDA, Lagos

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.