Quarteira

Santos Populares de Quarteira | Oito marchas desfilaram no Calçadão (Introdução)

Na noite de 12 de junho, Quarteira recebeu mais uma edição dos Santos Populares, com o desfile de oito marchas em representação das principais artérias da cidade. O PlanetAlgarve dedica um artigo a cada marcha, sendo este a introdução.

Tradição fortemente enraizada na comunidade local, este evento tem-se tornado, ao longo dos anos, um dos maiores cartazes turísticos da cidade e da região algarvia.

As crianças são tradicionalmente as primeiras a desfilar. Nesta edição de 2015, a Marcha Infantil da Fundação António Aleixo traz o tema “Os 20 anos da Fundação António Aleixo”. 20 anos de belas memórias repletas de histórias, de amor e paixão e dedicação daqueles que, de segunda a domingo, de janeiro a dezembro, ao longo destes 20 anos, fizeram e fazem a história desta Instituição. A Marcha Infantil da Fundação António Aleixo é um projeto que desfila em Quarteira desde 2003 com toda a sua jovialidade. Este ano, mais uma vez, meninas e meninos, vestidos a rigor, cantam em uníssono em memória do poeta António Aleixo a vontade de perpetuar a obra e a essência desta Fundação. Não falta o Bolo de Aniversário, em tamanho gigante, e o tradicional “Parabéns a Você” cantado por todos.

A Marcha da Rua do Outeiro, uma das pioneiras nos Santos Populares de Quarteira, escolheu este ano prestar homenagem à sua cidade com o tema “Quarteira é Rainha”, pois, apesar de, para muitos, poder ser varina, o seu povo a coroa de rainha.

“Raiz do passo” é o tema escolhido pela Rua Gago Coutinho e que representa os primeiros passos nas danças para a riqueza cultural de qualquer país. Dança que é, de resto, um dos elementos fundamentais daquele que é o maior evento desta cidade. Este ano, marcham por este grupo 50 elementos, com idades compreendidas entre os 6 e os 54 anos.

Este ano, a Mulher está em destaque na apresentação da Marcha Poeta Pardal. O mote lançado pelo grupo, “É a Mulher Portuguesa”, recorda a tradição secular dos lencinhos bordados à mão pelas jovens mulheres que ofereciam aos seus namorados quando estes partiam para o Ultramar, como prova do seu amor.

No ano em que completa as Bodas de Prata, a Marcha da Rua Vasco da Gama apresenta o tema “O Algarve e as suas riquezas”. O desfile deste ano retrata, através das roupas e acessórios dos marchantes, “esta maravilha de mar banhado em sol e areia dourada”, sem esquecer a serra algarvia, as chaminés e as amendoeiras em flor, verdadeiros postais turísticos da região.

A Marcha de Vilamoura tem sido marcada pela extravagância dos temas e, no ano de 2015, não foge à regra. Com ”Quando o telefone toca…”, Vilamoura decide trazer a frescura e muita alegria ao regressar às décadas de 60, 70 e 80, apresentando os grandes êxitos nacionais que marcaram essas gerações e que muitos apelam para que voltassem. O grupo homenageia José Matos Maia, que foi não só um dos principais locutores dos discos pedidos, como também deu um importante contributo para Quarteira a nível teatral, tendo colaborado, durante os seus últimos anos de vida, com António Alvarinho nas produções das peças do Grupo de Teatro Amador de Quarteira.

As Florinhas de Quarteira representam um grupo fundado a título paroquial que nasceu há 29 anos, pela mão da Irmã Rosa Santos, com a particularidade de integrar apenas meninas e jovens raparigas. “Florinhas Moiras de Encantar” é o tema que os 51 elementos do grupo apresentam este ano.

A Marcha da Rua da Cabine encerra tradicionalmente o desfile das Marchas Populares de Quarteira. Este ano, traz o tema “Viva Quarteira”, com uma coreografia que pretende enaltecer esta antiga vila piscatória que é hoje um dos principais centros turísticos do Algarve e a Capital do Turismo Nacional: “a Quarteira dos quarteirenses é rainha da varina e do pescador”. Mais uma vez, a marcha apela à exaltação dos sentimentos humanos com uma coreografia muito forte coroada com chave de ouro com a exibição de uma Mega Bandeira da Freguesia de Quarteira, levando mais uma vez a vastíssima assistência ao rubro.

Se perdeu o desfile de Santo António, não perca os desfiles de S. João (23 de junho) e S. Pedro (28 de junho). Vale mesmo a pena e muitos foram os que disseram tratar-se das marchas mais bonitas de sempre.

Este desfile é uma organização da APROMAR, com o apoio da Câmara Municipal de Loulé e da Junta de Freguesia de Quarteira.

A entrada é gratuita.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Categories: Quarteira

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.