Loulé

Helder Martins renuncia ao mandado de Vereador na Câmara Municipal de Loulé

O vereador da oposição (PSD) na Câmara Municipal de Loulé, Helder Martins, apresentou ontem, dia 16 de setembro, ao presidente da autarquia, Vítor Aleixo, o seu pedido de renúncia ao mandado de Vereador devido a um novo desafio profissional.

Helder Martins

Helder Martins

Helder Martins tornou pública a decisão na sua página no Facebook, cujo teor apresentamos abaixo na íntegra:

“PONTO FINAL!

Apresentei hoje ao Senhor Presidente da Câmara Municipal o pedido de renúncia ao mandado de Vereador, para o qual fui eleito nas últimas eleições autárquicas.

Fi-lo em virtude de um novo desafio pessoal e profissional que, a partir de agora, me exigirá uma disponibilidade e dedicação , não dispondo, por isso, de tempo para as responsabilidades autárquicas.

Termino assim, um período de mais de 30 anos em que, nas mais variadas áreas, quer associativas, quer políticas, apresentei uma disponibilidade total para as causas onde me envolvi.

Desde estruturas associativas, como o Grupo Desportivo e Cultural de Querença, Casa do Povo de Querença, Clube Automóvel de Loulé (mais tarde C. A. do Algarve), entre outras, às Comissões Políticas, Concelhia e Distrital, passando alguns cargos que tive a honra de desempenhar como Vogal ou Presidente da RTA e Vereador da Câmara Municipal de Loulé, em regime de permanência, estive sempre com toda a dedicação e sentido de responsabilidade, sentindo-me, hoje, realizado pelas opções que fiz e as decisões que tomei.

Quiseram os eleitores que, na primeira e na última eleição os resultados tivessem sido negativos. Sempre assumi as minhas responsabilidades, quer nas derrotas quer nas vitórias.

No entanto, como facilmente todos compreendem, um cargo de Vereador em regime de não permanência exige disponibilidade mas não pode, nem nunca poderá, substituir uma actividade profissional. Sempre que essas duas áreas não são compatíveis, há que fazer escolhas.

E é isso que estou a fazer agora, optando por me dedicar em exclusividade total às questões profissionais e, assim, abandonando, definitivamente, a política activa.

Estou certo de que quem me substituirá, na vereação, estará à altura da confiança que foi depositada na nossa lista, que é baseada num grupo de trabalho e não numa só pessoa.

Termino deixando um forte abraço e um muito obrigado a todos pela colaboração prestada durante este longo caminho.

Aos muitos amigos e amigas que ganhei nestes anos, manifesto a minha total disponibilidade e vontade para incrementarmos esta relação profunda de amizade e companheirismo pela vida fora. Parafraseando o nosso Miguel Esteves Cardoso “Os amigos nunca são para as ocasiões. São para sempre.”

Bem hajam

HM

Categories: Loulé