AGENDA

“Fantasia Lírica” imperdível no Auditório Municipal de Albufeira | 3 de outubro

O Auditório Municipal de Albufeira vai acolher no dia 3 de outubro, a partir das 21H30, um espetáculo imperdível.

Yolanda Soares e Tiago Sepúlveda trazem ao público canções da Broadway, árias de ópera, valsas e canções emblemáticas de diversos estilos, como o fado.

Fantasia Lírica” é um espetáculo musical e teatral que conta uma história amorosa através de vários géneros musicais como Ópera, Fado, Broadway e canções emblemáticas nas vozes da soprano ecrossover singer Yolanda Soares e do Tenor Tiago Sepúlveda.

O musical tem um toque romântico e irreverente retratado por duas personagens diferentes: ele, um “gentleman”; ela, imprevisível e indomável. Com inspiração nas interpretações da Broadway “My Fair Lady” foi criada esta fantasia, que envolve, provoca, surpreende e leva o público a interagir.

“Uma forma diferente e inovadora de encarar o mundo clássico e lírico. Único e inesquecível”, destaca a produtora By the Music. Yolanda Soares e Tiago Sepúlveda “trazem vida, graça e magia ao mundo lírico, quebrando regras e conceitos estanques e envolvendo o público com o seu poder de sedução vocal e artístico”.

Classificação Etária: M/6 anos

Entrada: € 3,00

PROGRAMA

1  “Amor ti vieta” -ária da Ópera “Fedora”  do compositor Umberto Giordano

“Amor ti Vieta” (O amor te proíbe) é a ária mais famosa da ópera, e frequentemente é cantada por tenores em recitais. Esta ária é cantada pelo Conde Loris quando declara o seu amor a Fedora, no Ato II da Ópera.

2  “Je veux Vivre” – ária da ópera “Romeu e Julieta” do compositor Charles Gounod

Romeu vê Julieta e deixa-se cativar pela sua beleza. A jovem canta a célebre valsa “Je Veux Vivre”, na qual revela à sua dama de companhia, Gertrudes, que precisa de tempo para sonhar e para viver, antes de casar.

3 ” Buogiorno a te” – Michele Centonze / Veris Giannetti /Stefano Nanni

Este tema é uma valsa que foi feita para a voz de Pavarotti.

É um bom dia á vida, ao amor, aos desafios, a cada dia que passa. A vida é uma valsa!

4  “O Sole Mio” – Canção Napolitana-Giovanni Capurro/ Eduardo di Capua

“Meu sol”, em português, é uma das mais famosas canções folclóricas italianas. Foi composta no ano de 1898. Já foi interpretada pelos mais diversos cantores, desde a clássica versão de Luciano Pavarotti até uma das mais famosas versões “It’s Now Or Never” de Elvis Presley.

5  “I could have danced all night” – do musical My Fair Lady (Frederick Loewe/Alan Jay Lerner)

Canção cantada pelo personagem Eliza Doolittle expressando o seu entusiasmo após uma dança com o seu tutor Henry Higgins.

6  “On the street where you live” – do musical My fair Lady ( ( Frederick Loewe/Alan Jay Lerner)

Canção cantada pelo personagem Freddy Eynsford-Hill que está apaixonado pela Eliza Doolittle

7  “Meine Lippen, sie küssen so heiß” ( Os meu lábios beijam tão ardentemente) da Ópera Giuditta do compositor  Franz Lehár.

A personagem Giuditta é uma mulher sedutora que se torna numa excelente dançarina (de um clube noturno da época) com muita popularidade depois a ser abandonada pelo seu amado. Nesta ária Giuditta tenta explicar a química que parece existir quando os homens estão perto dela e ficam rendidos á sua sensualidade.

8 “Granada” – canção mexicana escrita em 1932 por Agustín Lara

Granada é uma cidade e município espanhol, capital da homónima e da comarca da Veiga de Granada. A música é um aspeto de primeira importância na cultura granadina, tanto ao nível popular como ao nível erudito. O compositor e poeta mexicano Agustín Lara inspirou-se na musicalidade da cidade para compor a mais famosa das suas canções, Granada, o hino não oficial da cidade.

9   “Habanera” ou “L’amour est un oiseau rebelle” (o amor é um pássaro rebelde) da Ópera Carmen do compositor Georges Bizet

Habanera significa dança de Havana originária da capital de Cuba nos finais do séc. XIX.

Na ópera, quando os soldados perguntam a Carmen quando é que ela os irá amar, Carmen responde com esta ária dizendo que “o amor é um pássaro rebelde”.

10 “No puede ser” – da Zarzuela “La tabernera del puerto” composta por  Pablo Sorozábal

Ária (ou romanza) do segundo ato da Zarzuela ( género espanhol lirico-dramático). É uma das romanzas mais famosas da lírica espanhola . Reflete a dor e descrença do personagem Leandro ao ser  informado por Simpson que tem sido usado por Marola.  O jovem lamenta sua desgraça mas diz que Marola é boa mulher, que não foi usado por ela porque a ama e conhece. Diz que a viu rezar e chorar e que os seus olhos não sabem mentir..

11  “O mare e tu” – canção composta por Enzo Gragnaniello

Canção tornada célebre na voz de Dulce Pontes em dueto com Andrea Bocelli.

12  Fado “Maria Madalena” de Gabriel Oliveira e Fernando Freitas

Este Fado tornou-se célebre na voz de Lucília do Carmo ( mãe de Carlos do Carmo).

Aqui iremos ouvir a versão inspirada no prelúdio I BWV 840 de Bach (que fará lembrar o Ave Maria  de Gounod pelo acompanhamento utilizado ao piano) num arranjo de Abel Chaves. Um dos temas do primeiro álbum de Yolanda Soares intitulado “Fado em Concerto” que foi editado no ano de 2006 pela editora Universal.

13  “Maria Faia” – Tradicional – Zeca Afonso

Curiosidade: Malpica (Malpica do Tejo, na Beira Baixa, a partir de inícios da década de 50) é uma freguesia muito rica a nível etnográfico e folclórico gastronómico, arquitetónico e paisagístico – integra o Parque Natural do Tejo.

Zeca Afonso recolheu ali muitos “cantares”, como seja: Maria Faia, Moda do Entrudo, Jeremias, Oh! Que Calma!, etc.

14   “Con te Partiró” (contigo partirei)   escrita por Francesco Sartori (música) e Lucio Quarantotto (letra)

É uma clássica canção italiana “Crossover” .Foi a primeira canção cantada por Andrea Bocelli no Festival de San Remo. A segunda versão da canção  (cantada parte em Inglês) com o título “Time to Say Goodbye”, com Bocelli e com a soprano inglesa Sarah Brightman, alcançou ainda maior sucesso, superando todos os top  na Europa, incluindo Alemanha, onde se tornou o single mais vendido da história.

15  “O soave fanciulla” – da ópera la Bohème do compositor Puccini

Dueto de amor entre os dois personagens principais da ópera (Mimi e Rodolfo)

16 “Caruso” – canção do compositor Lucio Dalla (1986)

Enrico Caruso foi um tenor italiano, considerado, inclusive pelo ilustre Luciano Pavarotti, o maior intérprete da música erudita. Os últimos dias da sua vida são narrados de forma romantizada nesta canção com seu nome “Caruso”. A canção fala sobre as mágoas e as saudades de um homem prestes a morrer enquanto olha nos olhos duma mulher que lhe é muito querida.

17 “Brindisi” (“Libiamo ne’ lieti calici”)- Vamos beber do alegre cálice! – dueto da Ópera La Traviata do compositor Verdi

A ópera “La Traviata” foi baseada no romance “A Dama das Camélias” de Alexandre Dumas Filho.

Este dueto é cantado no primeiro ato da ópera, durante uma festa de fim de noite na casa da personagem Violetta. É cantado por Violetta e por Alfredo Germont, um jovem que é apaixonado por ela. Alfredo é convencido pelo seu amigo Gastone, e por Violetta, para mostrar sua voz. Ele começa esta canção, mais tarde juntaram-se Violetta e os restantes personagens com o coro.

A canção é um Brinde ao amor.

18  Funiculi Funiculá – Canção Napolitana -canção famosa escrita pelo jornalista, poeta e cantautor italiano Giuseppe ‘Peppino’ Turco e musicada por Luigi Denza

Foi composta para celebrar a abertura do primeiro bonde ou funicular (em italiano: funicolare) do Monte Vesúvio, em 1879.

Seis anos após Funiculì, Funiculà ter sido criada, o compositor alemão Richard Strauss escutou essa música quando viajava pela Itália. Imaginando tratar-se de uma canção folclórica, ele incorporou-a em sua sinfonia Aus Italien. Denza abriu um processo contra ele e ganhou, forçando Strauss a pagar-lhe royalties todas as vezes em que Aus Italien fosse executada em público.

Fantasia Lírica

Fantasia Lírica

Categories: AGENDA, Albufeira