S. Brás de Alportel

Vitor Guerreiro, autarca de S. Brás de Alportel, incrédulo perante falsas acusações

“Ignorância ou ato de má-fé” é assim que Vitor Guerreiro classifica as acusações do Partido Social Democrata de São Brás de Alportel recentemente enviadas para a comunicação social, que põem em causa as diligências do Presidente da Câmara Municipal para resolver a situação do Centro de Medicina e Reabilitação do Sul.

O Centro de Medicina e Reabilitação do Sul é uma unidade hospitalar especializada, reconhecida em termos qualitativos a nível internacionais e que presta cuidados a utentes do sul do país, incluindo-se nestes naturalmente são-brasenses. Além deste papel fulcral na capacidade de resposta a casos de saúde específicos, este Centro é de premência acrescida na economia local, constituindo-se como um dos empregadores mais significativos no município. Atendendo a estas constatações e ao facto de deter o voto de confiança dos são-brasenses no seu trabalho, o edil são-brasense sublinha que “desde o primeiro dia de mandato que assumi um compromisso com todos os são-brasenses: defender e lutar pelos direitos dos munícipes em todas as áreas e perante todas as adversidades, a alteração do Governo nada muda a minha convicção e determinação”.

Após 2 anos de inúmeras reuniões e diligências junto das entidades competentes pela resposta à situação de constrangimentos diversos do Centro de Medicina e Reabilitação do Sul, a pressão continuou a ser exercida com o atual Governo. Apesar de ter assumido funções há relativamente pouco tempo, o primeiro contacto oficial com o atual Ministro da Saúde centrou-se logo na nossa maior preocupação “encontrar a melhor solução para pôr o Centro a funcionar novamente a 100%, uma solução da qual tentamos fazer parte desde sempre, mas que infelizmente ultrapassa as nossas competências”.

Este trabalho de acompanhamento e zelo pela qualidade dos serviços de saúde em São Brás de Alportel e na região tem sido contínuo e coerente, um trabalho que não se resume a apelos e reuniões, mas que também passa por ouvir os profissionais e transmitir a mensagem forte numa só voz, com conhecimento de causa. Neste âmbito, antes desta reunião oficial realizaram-se diversas reuniões com a direção dos Agrupamentos de Centros de Saúde, dirigentes de Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados e Cuidados na Comunidade do Centro de Saúde de São Brás, entre outros intervenientes para que a comunicação feita com o atual Ministro fossem concreta e reveladora das deficiências dos serviços de saúde.

A luta por esta causa continua em cima da mesa, como sempre esteve, e os passos continuam a ser dados com a mesma firmeza, na expetativa de se alcançar o objetivo traçado e aguardado por todos. Adalberto Campos Fernandes, atual Ministro da Saúde acolheu com atenção as preocupações partilhadas, sublinhando “que o modelo de gestão a ser adotado para o Centro de Medicina e Reabilitação do Sul seria aquele que, ouvidos os autarcas, melhor servisse a região”.

É com base nesta afirmação que Vitor Guerreiro refere “A minha postura mantém-se, independentemente de quem está no Governo, custa-me que falem com leviandade destas questões, sem conhecimento de causa…aqui não se trata de interesses partidários, mas dos reais interesses da população, que estão acima de qualquer interesse politico. Se a oposição estivesse realmente interessada no trabalho que está a ser desenvolvido bastava perguntar e não levantar especulações infundadas sobre a atividade que exerço enquanto líder desta autarquia”.

Vítor Guerreiro - Presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel

Vítor Guerreiro – Presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel

Categories: S. Brás de Alportel