Loulé

Feira Popular de Loulé e XXV Feira de Artesanato

O Largo do Tribunal de Loulé voltou a ser palco, entre 13 e 17 de julho, da Feira Popular de Loulé, que integrou a XXV Feira de Artesanato “Saberes e Sabores, Artes e Tradição”.

Inspirado no certame que nos anos de 1946 e 1952 animou a antiga Quinta do Pombal (hoje Parque Municipal de Loulé), com assinalável êxito, esta Feira Popular de Loulé é uma iniciativa da Câmara Municipal que pretende reavivar um antigo evento de beneficência e oferecer à cidade e aos seus habitantes uma opção diversificada de entretenimento e animação nas noites quentes de Verão.

Prosseguindo o objetivo de divulgar o artesanato regional e promover os artesãos e produtores locais, o certame constitui igualmente um ponto de encontro para todos aqueles que valorizam as várias formas de expressão artesanal.

Assim, para além do artesanato tradicional, onde se destacam os artigos em palma, sisal, os bonecos de pano e madeira, as rendas e bordados, a cerâmica, a olaria, as artes decorativas, a feira possuí também expositores que trazem à cidade os ricos e saborosos produtos agroalimentares do interior do Concelho.

Como sempre, os artesãos estiveram a trabalhar ao vivo para que os visitantes pudessem ver a execução dos produtos exclusivos que também puderam ser adquiridos no local.

Paralelamente, o evento ofereceu ao visitante a oportunidade de apreciar os sabores da cozinha tradicional algarvia nas diversas tasquinhas existentes no local, bem como desfrutar de um espetáculo de folclore ou música tradicional portuguesa, num programa de animação musical diário.

Assim, no dia 13, houve um desfile e danças com o Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Loulé. Seguiu-se um espetáculo com a fadista Joana Amendoeira.

Flor de Sal e Os Centelha foram as propostas para o dia 14.

No dia seguinte, o Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Loulé promoveu um workshop de danças. A seguir, houve baile com o Grupo Bailasons.

No sábado, 16 de julho, realizou-se o 39.º Festival do Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Loulé “Ecos do Passado”, em que participaram, para além dos anfitriões, o Rancho Típico de Mira – Os Barqueiros do Mondego (Coimbra), o Grupo Folclórico Os Pescadores da Costa da Caparica, o Rancho Regional de Fafel e o Grupo Coral Bafos de Baco (Cuba).

O programa musical encerrou com a atuação dos Irmãos Verdade, no domingo.

As crianças também não foram esquecidas neste certame e, para além do tradicional carrossel, os mais novos contaram com outros pontos de diversão, a piscina das boias, o insuflável, a parede de escalada e a tenda de animação infantil a cargo da Casa da 1.ª Infância, com atividades diárias.

Categories: Loulé