Loulé

Parceiros da Rota Loulé Social visitam APAV de Loulé

O Conselho Local de Ação Social da Rede Social de Loulé efetuou na sexta-feira, 28 de outubro, uma visita às instalações da APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima) em Loulé, localizadas no quartel da GNR de Loulé, uma ação que assume um papel impulsionador no fomento de uma articulação próxima entre as várias instituições que operam no Concelho.

A APAV Loulé é um dos Gabinetes de Apoio à Vítima (GAV), gabinetes locais de prestação de serviços de apoio aos cidadãos vítimas de crime e suas famílias nas suas comunidades.

Cada Gabinete de Apoio à Vítima promove uma sólida identidade da APAV nas comunidades locais em que os serviços de apoio à vítima estão inseridos, desenvolvendo relações próximas e consistentes no seio das suas redes e garantindo a máxima otimização de recursos disponíveis para a melhor resposta à vítima de crime naquela comunidade.

Os GAV constituem a rede nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima da APAV, presente em muitas das principais cidades do país.

Cada GAV é constituído por um/a Gestor/a (responsável administrativo/a e técnico/a dos trabalhos do Gabinete) e por um grupo de Técnicos de Apoio à Vítima Voluntários e outros Voluntários que asseguram o apoio aos cidadãos e outras atividades.

Contatos da APAV Loulé

Tel. 289 422 832 | fax 289 422 832

apav.loule@apav.pt

dias úteis: 14H00-18H00

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) é uma instituição particular de solidariedade social, pessoa coletiva de utilidade pública, que tem como objetivo estatutário promover e contribuir para a informação, proteção e apoio aos cidadãos vítimas de infrações penais.

É, em suma, uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma individualizada, qualificada e humanizada, vítimas de crimes, através da prestação de serviços gratuitos e confidenciais.

Fundada em 25 de Junho de 1990, é uma instituição de âmbito nacional, localizando-se a sua sede em Lisboa.

Para a realização do seu objetivo, a APAV propõe-se, nomeadamente:

» Promover a proteção e o apoio a vítimas de infrações penais, em particular às mais carenciadas, designadamente através da informação, do atendimento personalizado e encaminhamento, do apoio moral, social, jurídico, psicológico e económico;

» Colaborar com as competentes entidades da administração da justiça, polícias, de segurança social, da saúde, bem como as autarquias locais, regiões autónomas e outras entidades públicas ou particulares;

» Incentivar e promover a solidariedade social, designadamente através da formação e gestão de redes de cooperadores voluntários e do mecenato social, bem como da mediação vítima-infrator e outras práticas de justiça restaurativa;

» Fomentar e patrocinar a realização de investigação e estudos sobre os problemas da vítima, para a mais adequada satisfação dos seus interesses;

» Promover e participar em programas, projetos e ações de informação e sensibilização da opinião pública;

» Contribuir para a adoção de medidas legislativas, regulamentares e administrativas, facilitadoras da defesa, proteção e apoio à vítima de infrações penais, com vista à prevenção dos riscos de vitimização e atenuação dos seus efeitos;

» Estabelecer contactos com organismos internacionais e colaborar com entidades que em outros países prosseguem fins análogos.

Produtos: 116 006 (chamada gratuita, dias úteis, 9h-19h / sábados, 10h-13h)

Site: http://www.apav.pt/apav_v3/index.php/pt/www.apav.pt

Donativos: https://www.easypay.pt/form/?f=donativo-apav

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Categories: Loulé