Ocorrências

LOULÉ | Homicida da mãe em prisão domiciliária e pulseira eletrónica

ministerio_publico

O Ministério Público da secção local de Loulé do DIAP de Faro apresentou, esta quinta-feira, a primeiro interrogatório judicial um suspeito da prática de um crime de homicídio qualificado.

Concluído o interrogatório, o juiz decidiu aplicar ao arguido a medida de coação de obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica.

Os factos ocorreram no passado dia 18 de janeiro, em Loulé, na casa onde o suspeito, de 64 anos de idade, vivia com a sua mãe, de 92 anos de idade.

O arguido é suspeito de ter agredido violenta e repetidamente a mãe, designadamente na cabeça, causando-lhe a morte.

Depois, terá tentado limpar os vestígios de sangue e colocado a vítima na cama de modo a aparentar um cenário de morte acidental ocorrida durante o sono.

O inquérito, que está sujeito a segredo de justiça, prossegue os seus termos na secção de Loulé do DIAP de Faro. O MP é coadjuvado pela Polícia Judiciária – Diretoria do Sul.

Categories: Ocorrências