Loulé

“Quinzena Vital Cities” em Loulé | A atividade física como instrumento da inclusão e da promoção da saúde foi tema de debate

Integrado no vasto programa de atividades “Quinzena Vital Cities”, decorreu no auditório do INUAF o segundo debate “Compromisso com o Desporto”. A temática geral desta iniciativa apresentada pelos palestrantes foi “A atividade física como instrumento da inclusão e da promoção da saúde” e contou com uma plateia constituída pelos parceiros locais do projeto europeu “Vital Cities”, por uma comitiva polaca e outra checa, agentes desportivos locais e nacionais e público em geral interessado nesta matéria.

O leader expert do projeto “Vital Cities”, Twan De Bruijn, apresentou o conceito geral do referido projeto. Tiago Guadalupe, coordenador local da rede europeia que visa promover um estilo de vida ativo e saudável que contribua não só para combater o sedentarismo enraizado mas também fomentar a coesão social, apresentou a forma como o projeto está estruturado a nível local, as boas práticas no Concelho, as atividades realizadas em 2016 e 2017 e as expectativas para o projeto europeu que a cidade de Loulé tem a responsabilidade e prestigio de liderar.

A arquiteta Ana Santos e o engenheiro Pedro Guerreiro, técnicos da Autarquia, apresentaram os três projetos de requalificação urbana que fazem parte do Plano de Ação Local do projeto europeu “Vital Cities”: a intervenção nas Ruas Stuttgard e Coppingen, a reabilitação da envolvente à Abelheira e Amendoeira, ambas em Quarteira, e a requalificação da envolvente ao Estádio Municipal de Loulé, na cidade de Loulé.

Este debate contou ainda com as apresentações de Adriana Cavaco, técnica de ação social da Câmara, que falou sobre a sua experiência no projeto dos Bailes Seniores que visa a inclusão social da população da terceira idade através da dança. Lisa Soeiro, técnica de desporto, apresentou o programa “Seniores em Movimento”, iniciativa que conta já com 15 anos de existência, com o objetivo de melhorar a saúde, qualidade de vida e integração dos idosos através da prática desportiva.

Pedro Silva e João Rocha, responsáveis do projeto MACH 3 – Melhor Atividade Corpo Humano 3.ª Idade, vieram falar sobre a essência deste projeto que surgiu para dar resposta a um dos desafios mais relevantes no panorama nacional e internacional: o envelhecimento ativo e o combate ao sedentarismo. Os dois responsáveis explicaram de que forma é possível fazer uma monitorização e controlo da atividade física, através das novas tecnologias.

Finalmente, o conceituado professor universitário e diretor do Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física, Pedro Teixeira, apresentou o referido programa, as linhas orientadoras do mesmo e os desafios colocados a nível nacional de forma a promover a atividade física.

Categorias:Loulé