Algarve

Fundação da Juventude tem cerca de 50 estágios para o Algarve

  • Os jovens a frequentar o penúltimo e último ano de qualquer curso do ensino superior já se podem candidatar ao 25º Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior nas Empresas (PEJENE), promovido pela Fundação da Juventude.
  • Empresas procuram, cada vez mais, jovens com formação em áreas específica
  • Os estágios realizam-se entre julho e setembro de 2017 e pressupõem a atribuição de subsídio de alimentação e de transporte, assim como um Seguro de acidentes pessoais.
  • Vagas estão disponíveis para consulta em fjuventude.pt/pejene2017
  • Para o distrito de Faro existem cerca de 50 estágios em 20 áreas de formação.

Em todo o país existem cerca de 1000 as vagas que se encontram disponíveis em mais de 100 áreas de formação que vão desde saúde, a tecnologias passando pelo ensino, formação, ambiente, gestão ou áreas específicas como antropologia ou arqueologia.

Para o Algarve existem cerca de 50 vagas em 20 áreas de formação, podendo cada um dos jovens candidatarem até 4 vagas de estágio, de acordo com as suas preferências.

Os estágios realizam-se entre julho e setembro de 2017 e pressupõem a atribuição de subsídio de alimentação e de transporte, assim como um Seguro de acidentes pessoais.

Segundo Ricardo Carvalho, Presidente Executivo da Fundação da Juventude, «na última edição do programa PEJENE a taxa de empregabilidade, verificada após a realização do estágio, foi de 19%, o que representa um acréscimo de 4% face a 2015. São resultados que se revelam bastante significativos, tendo em conta a conjuntura atual, em que existe uma grande dificuldade de empregabilidade por parte de jovens diplomados».

O PEJENE enquadra-se num dos vetores estratégicos de atuação da Fundação da Juventude – Emprego e Empreendedorismo – e constitui um importante fator de enriquecimento curricular assim como aquisição de experiência e conhecimento em contexto laboral.

Empresas procuram, cada vez mais, jovens com formação em áreas específica

O programa tem vindo a responder, desde 1992, às necessidades dos jovens que se encontram a finalizar o ensino superior, permitindo-lhes aplicar e desenvolver conhecimentos em contexto real de trabalho. «O feedback tem sido de tal forma positivo que muitas das empresas aguardam a abertura das candidaturas para lançar vagas e, muitas vezes, procederem ao recrutamento de estagiários e potenciais colaboradores. Acreditamos que muitas das vagas estão relacionadas com o “amadurecimento” do tecido empresarial e com a necessidade de fazer face a um mercado cada vez mais competitivo, no qual os jovens de elevada qualificação têm uma palavra a dizer e um contributo a dar. Muitos dos estágios estão relacionadas com áreas que começam agora a ser encaradas como prioritárias, como seja a comunicação, marketing, design ou tecnologias», acrescenta Ricardo Carvalho que assim justifica os números de vagas existentes em cada uma das áreas.

Analisadas as vagas disponíveis, as áreas de formação que continuam a ser mais requisitadas pelas empresas são as relacionadas com Economia, Finanças e Gestão de Empresas (13%), Comunicação Publicidade e Marketing (19%), apoio administrativo e Secretariado (10%) e Informática e Tecnologias (9%). Segundo a Fundação da Juventude são estas algumas das áreas nas quais as empresas tendem a investir para se tornarem mais competitivas e para se afirmarem no mercado. Nesta edição de 2017 houve mesmo um acréscimo de mais de 100% em áreas como Relações Internacionais e Arqueologia.

Categorias:Algarve