Algarve

Movimento Algarve Livre de Petróleo promove vigília em frente à Câmara de Loulé | 26 de maio

Na sequência da aprovação, esta semana, na Assembleia da República, dos projectos de resolução do PS e do PSD que permitem a continuação da prospecção e da exploração de petróleo em Portugal e da reprovação pelos deputados do PSD e do CDS, com abstenção dos deputados do PS, da proposta que levaria à suspensão da prospecção de petróleo em Aljezur, o Movimento Algarve Livre de Petróleo (MALP) informa que vai intensificar a luta contra a exploração de petróleo no Algarve e vai levar a cabo no próximo dia 26 de Maio, pelas 11 horas, em frente à Câmara Municipal de Loulé, uma vigília em protesto contra a prospecção de petróleo ao largo de Aljezur.

O MALP lamenta que depois dos autarcas do Algarve e do Alentejo se terem oposto à prospecção de petróleo no mar de Aljezur, que depois de um vasto grupo de cientistas terem assinado uma carta aberta a mostrar a sua posição contra a exploração de petróleo em Portugal, que depois das associações ambientais e da sociedade civil terem levado a prospecção de petróleo na costa litoral do Algarve e do Alentejo para a barra dos tribunais, que depois do embuste anti-democrático que foi a consulta pública no âmbito do furo de Aljezur, o governo da geringonça persista de costas voltadas para a vontade manifestada pelas populações do Algarve e do Alentejo e insista em estar do lado das empresas petrolíferas e contra um futuro decente e sustentável das actuais e futuras gerações.

O Movimento Algarve Livre de Petróleo apela aos grupos, movimentos e associações em luta contra a exploração de petróleo e gás no Algarve e no Alentejo que saiam da brandura dos bons costumes em que se têm situado e que confrontem de forma determinada o governo da geringonça para que este possa ter um pouco de vergonha e que ponha fim ao espectro da exploração petrolífera nas regiões do Algarve e do Alentejo.

Categorias:Algarve, Loulé