Algarve

Garvetur atrai em Paris investidores nacionais para Lisboa e Algarve

O stand da Garvetur na edição de 2017 do Salão do Imobiliário e Turismo de Portugal que decorreu em Paris até 14 de maio atraiu inúmeros interessados em propriedades localizadas em Lisboa e no Algarve, que manifestaram interesse de compra que pretendem concretizar no próximo semestre.

O administrador da Garvetur, SA, faz um balanço muito positivo da presença da empresa no evento, de forma a aumentar transações e reforçar a oferta em variados segmentos da procura de ativos imobiliários.

Reinaldo Teixeira destaca ainda a estratégia da empresa, que tem vindo a marcar presença em mostras de imobiliário direcionadas para os mercados de procura fora da Europa, para responder ao crescente interesse por Portugal como destino seguro e onde o investimento se mostra muito atrativo.

Quanto às tipologias mais procuradas no certame de Paris destacam-se os apartamentos citadinos e as vivendas para residência ou investimento, enquanto nos eventos não europeus há uma crescente procura de ativos direcionados para os setores turístico-residenciais, hotelaria e comércio, além da habitação.

Para o empresário, um dos fatores que mais incentiva a procura do destino Portugal é a segurança e embora muitos interessados em propriedades sejam reformados, também as profissões liberais estiveram entre os visitantes do SITP de Paris. Igualmente expressivo foi o interesse de fundos de investimento franceses, que já ultrapassam as quatro dezenas.

A comunidade lusófona que em França abrange 2,5 milhões, dos quais 45 mil são empresários foi igualmente atraída pelo Salão, que este ano teve mais de 200 expositores, alcançando um recorde.

A Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa (CCIFP) organizadora do evento, ressalta que desde a primeira edição, em 2012, o Salão do Imobiliário e Turismo Português em Paris foi responsável por um volume de vendas imobiliárias de 1.100 milhões de euros e, este ano, espera ultrapassar os 1.500 milhões de euros.

Prevê-se que o crescimento do mercado de procura francês em 2017 possa atingir até 50%, e as aquisições de franceses já representaram em 2016 cerca de 39% das transações imobiliárias realizadas por estrangeiros em Portugal. O investimento médio dos franceses no país situa-se entre 150mil e 350 mil euros, de acordo com as estimativas da Câmara de Comércio.

Para Setembro, a CCIFP tem previsto um ‘roadshow’ do turismo e do imobiliário nas cidades de Bordéus, Nice e Lyon.