Algarve

Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF) Algarve testado no dia 1 de junho

Após o início da fase Bravo do DECIF (15 maio a 30 junho) assinalada na Região pela apresentação do Plano de Operações Distrital da Autoridade Nacional de Proteção Civil no passado dia 15 de maio, em Faro, será agora destacado o reforço de meios no Algarve através de um exercício que envolverá o expoente máximo do mecanismo instalado para responder aos incêndios florestais, numa área que representa um elevado interesse económico-social no País, nomeadamente pela sua afirmação enquanto destino turístico internacional.

O exercício regional designado DECIFALG´17 com início marcado para as 06:00 horas do próximo dia 01 de junho, terá como cenário um incêndio florestal no concelho de Loulé e o Posto de Comando Operacional será instalado em Salir, naquele concelho da Serra Algarvia.

Este exercício conduzirá ao despacho de meios de resposta, para “pôr à prova” todos os procedimentos operacionais instituídos. Todo o conceito de operação doutrinado será testado, desde a primeira intervenção, ao ataque inicial, passando gradualmente pelas várias fases do Sistema de Gestão de Operações no âmbito do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro na evolução desfavorável de uma ocorrência que justificará uma ação integrada de ataque ampliado e um comando e controlo efetivo, a todo o momento.

Os Agentes de Proteção Civil e Entidades Cooperantes responderão com os meios e recursos em Livex (com movimentação real) e o desenrolar da linha de tempo ocorrerá como se de uma situação real se tratasse, aferindo os tempos de reação e eventuais limitações do momento. O objetivo é identificar, nesta fase final do aprontamento das forças de resposta, se o dispositivo consolidado na região responde de acordo com o planeado, e se existem procedimentos a ajustar ou constrangimentos a suprir antes de entrar na fase de maior perigo – Charlie (01 julho a 30 setembro).

Recorde-se que, a região vai dispor este ano, na Fase Charlie do DECIF (1 julho a 30 setembro), em dedicação exclusiva a esta vertente de intervenção, 553 operacionais e 133 meios técnicos, num dispositivo integrado que conta com 115 entidades que concorrem para a Defesa da Floresta Contra Incêndios.

Categorias:Algarve