Albufeira

AUTÁRQUICAS 2017 | PS Albufeira apresenta candidatos

No sábado, dia 17 de junho, O Partido Socialista realizou, nas Fontes de Paderne, a apresentação oficial dos cabeças de lista à Presidência das Juntas de Freguesia, Assembleia Municipal e Câmara Municipal de Albufeira. Num local emblemático para a freguesia de Paderne, ouviram-se os discursos dos mandatários para a juventude, Catarina Carvela e mandatário da campanha, Prof. Carlos Cano Vieira, que apontaram as qualidades pessoais e profissionais de Ricardo Clemente e a necessidade de uma política interventiva.

Dinis Nascimento – Guia, Jorge Ramos – Ferreiras, Adolfo Gregório – Albufeira e Olhos de Água e, finalmente, o anfitrião, Miguel Coelho – Paderne, subiram ao palco para uma grande ovação, já que representam o futuro da ação governativa da autarquia, preconizada por Ricardo Clemente.

Ao discursar, Miguel Coelho deu conta dos problemas existentes na freguesia, como os mais de 26 km de estradas e caminhos que faltam alcatroar e servem mais de 250 habitações e a inexistência de saneamento básico e esgotos na zona norte e oeste da freguesia, situação completamente inaceitável no século XXI, consequência do centralismo reinante. Miguel Coelho reforçou ainda a necessidade de proximidade entre os executivos camarário e da junta, melhor forma de responder às necessidades das populações e de estas sentirem que a sua opinião conta, sendo o exemplo disso o Orçamento Participativo para cada freguesia, decidido e implementado pela sua população. Miguel Coelho, acredita que Ricardo Clemente será o presidente de câmara ideal para concretizar as obras que não foram feitas e pôr em prática a proposta de Orçamento Participativo descentralizado em cada uma das freguesias.

Francisco Oliveira, candidato à assembleia municipal, que durante este mandato, e como membro deste órgão autárquico, tentou combater este centralismo apresentando propostas e apontando caminhos. Devido à ausência de resposta do atual executivo, vincou a necessidade de se operar uma mudança radical no concelho e que o Partido Socialista com Ricardo Clemente é a única força em condições de operar essa mudança, apelando ao voto útil por forma de concretizar a mudança necessária para o concelho.  Referiu ainda que a formação em economia e gestão de Ricardo Clemente, serão fator decisivo, já que trazem inovação e uma nova forma de fazer e olhar para a gestão autárquica.

No encerramento da apresentação, Ricardo Clemente, com um discurso forte e determinado, apresentou a sua visão para o concelho e assumiu um compromisso para com os seus candidatos às juntas de freguesia, de implementar uma mudança radical na gestão da autarquia. Esta aposta forte na descentralização de competências, visa criar um modelo de desenvolvimento sustentável, amigo do ambiente, no qual as juntas de freguesias terão um papel fundamental na sua implementação, onde a proximidade entre eleitores e eleitos será uma preocupação constante. Este modelo descentralizado, incorpora um desafio contante, assente no diálogo e no trabalho articulado entre as diversas equipas autárquicas, conseguindo assim resolver os problemas de forma rápida, firmando o desenvolvimento do concelho.

A escolha das Fontes de Paderne, espaço do povo, espaço livre e aberto, simboliza a forma como quer gerir os destinos de Albufeira, olhos nos olhos, próximo de todos. Simboliza ainda o potencial económico e social existentes nas freguesias, sendo as Fontes de Paderne, exemplo claro disso, mais uma obra que ficou por fazer. Terminou agradecendo às mais de 200 pessoas que no dia mais quente do ano, se deslocaram a Paderne, mostrando a sua determinação em apoiar a mudança necessária para o concelho, uma verdadeira inspiração para Ricardo Clemente.

Categorias:Albufeira