Algarve

Investigadores da UAlg desenvolvem ferramenta informática que facilita análise de dados na área do cancro e da diabetes

 

Um grupo de investigadores do Centro de Investigação em Biomedicina, da Universidade do Algarve, acaba de desenvolver uma ferramenta informática que permite o acesso e análise de grandes conjuntos de dados de expressão genética.

Tendo os dados transcriptómicos assumido um papel fundamental enquanto recurso de trabalho e investigação para biólogos e para uma vasta audiência de investigadores a trabalhar em áreas como a do envelhecimento, do desenvolvimento embrionário, da diabetes, do cancro ou até mesmo de doenças neurodegenerativas, um dos problemas encontrados continua a ser o do acesso e da demora na análise da informação.

Ao criar a ferramenta StemMapper, uma base de dados de expressão genética, o grupo de investigadores, liderado por Matthias Futschik, pretende facilitar a tarefa de milhares de cientistas que, diariamente, recolhem e analisam este tipo de dados.

Esta aplicação permite, assim, que antes de serem disponibilizados, os dados sejam individualmente tratados, facilitando as tarefas de pesquisa, comparação e visualização interativa aos utilizadores.

Um exemplo da valiosidade desta ferramenta é a descoberta de um conjunto de putativos novos marcadores da linhagem dos astrócitos (células mais abundantes do sistema nervoso).

A ferramenta, que acaba de dar origem a um artigo científico publicado na revista Nucleic Acids Research (NAR), da Universidade de Oxford, abre agora caminho para novas abordagens e avanços na área da investigação em células estaminais e encontra-se disponível, gratuitamente, e para uso da comunidade científica em https://stemmapper.sysbiolab.eu.

Categorias:Algarve, Saúde