Faro

Assinado protocolo para a promoção de aulas de vela na ilha da Culatra

Foi assinado no dia 25 de Outubro, um protocolo de colaboração entre o Município de Faro, o Ginásio Clube Naval e a Associação de Moradores da Ilha da Culatra (AMIC), tendo em vista a criação de uma escola de iniciação à vela na Ilha da Culatra.

Este protocolo pretende criar as condições necessárias para o desenvolvimento da prática desta atividade náutica junto da população mais jovem da Ilha, promovendo não só o interesse pelo desporto, como também pela segurança no ambiente aquático e pelo conhecimento do mar e ria. Através dele a autarquia financia a disponibilização de todos os meios necessários para a realização de aulas de vela para as crianças culatrenses, designadamente técnicos e embarcações do Ginásio Clube Naval, um dos promotores da iniciativa. Pela sua parte, a AMIC garante as condições necessárias ao armazenamento do equipamento náutico, bem como uma sala para formação e apoio administrativo e, ainda, serventia de balneários.

O Presidente da Câmara Municipal de Faro realçou a importância desta atividade e do Ginásio Clube Naval, clube com grande tradição e notoriedade no concelho e um dos mais antigos do concelho. Rogério Bacalhau espera que este seja o primeiro de muitos entendimentos que permitam o aumento do desenvolvimento de atividades náuticas na Ria Formosa, área que oferece as melhores condições para esta prática. O autarca adiantou ainda que este projeto piloto na Ilha da Culatra deverá estender-se ao núcleo do Farol, que tem também condições excelentes para proporcionar uma maior atividade de Vela na Ria Formosa.

João Marques, Presidente do Ginásio Clube Naval reafirmou a importância de promover a atividade náutica junto dos mais jovens e de aproveitar as condições que o nosso concelho nos proporciona para esta prática. Também a presidente da AMIC se mostrou entusiasmada com este projeto de “grande potencial e que será um sucesso”. Para Sílvia Padinha, “sempre foi triste verificar que apesar do enorme potencial, a população mais jovem da Culatra não tinha oportunidades de praticar atividades náuticas”. Por isso “as crianças estão já muito entusiasmadas com esta área que tem muito para dar”, referiu ainda uma das promotoras de um protocolo que “irá permitir uma aproximação dos farenses à Ilha da Culatra, diminuindo o fosso entre a população da área terrestre com a população das áreas insulares do concelho”.

Para a autarquia, trata-se de mais um compromisso com o processo formativo dos mais jovens, que se afirma também através do desporto, seja na cidade, nas freguesias rurais ou junto das populações ilhéus.

Categorias:Faro