Loulé

Loulé apresenta na BTL os primeiros nomes do 15.º Festival MED

Asian Dub Foundation (Reino Unido), Dub Inc (França), Morgane Ji (Ilha da Reunião), La Pegatina (Espanha), 47 Soul (Palestina), Gato Preto (Moçambique/Gana/Portugal) e os portugueses Miguel Araújo, Orelha Negra, Sara Tavares, Gaiteiros de Lisboa, Teresa Salgueiro e Melech Mechaya são os primeiros nomes confirmados para a 15.ª edição do Festival MED, anunciados durante a apresentação do evento na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, esta quinta-feira.

Nos dias 28, 29 e 30 de junho e 1 de julho (este último o Dia Aberto, de entrada livre), o Festival MED regressa à Zona Histórica de Loulé para mais uma edição que promete apresentar ao público nomes consolidados do panorama da World Music mas também novos projetos, dando a conhecer até países e culturas com os quais os portugueses estão pouco familiarizados. É o caso da Ilha da Reunião, ilha francesa localizada no Oceano Índico que, pela primeira vez, terá a sua representação no MED.

A 15.ª edição terá 75 horas de música, 55 bandas de 20 nacionalidades diferentes, com mais de 260 músicos a atuar em 9 palcos em vários pontos do recinto. A par da música, e uma vez que o Festival MED é uma fusão cultural dos quatro cantos do Planeta, onde diversas manifestações têm lugar, das artes plásticas ao design, passando pelo teatro, novo circo, cinema, poesia, fotografia ou gastronomia, este ano 80 expositores de artesanato e produtos agroalimentares, 4 exposições espalhadas pelo recinto, 5 grupos diários de animação de rua e muita gastronomia típica de diversos países vai animar o casco medieval da cidade de Loulé.

Passado um ano desde que o Festival MED recebeu o prémio de Melhor Festival de Média Dimensão da Península Ibérica nos Iberian Festival Awards, Carlos Carmo, vereador da Câmara Municipal de Loulé e diretor do evento, sublinhou o “reconhecimento público de diversas entidades” relativamente a este festival que constitui, cada vez mais, uma imagem de marca da cidade de Loulé. Este ano, o evento vai disputar o prémio final nestes galardões com outros festivais portugueses e espanhóis nas categorias de Melhor Festival de Média Dimensão, Melhor Promoção Turística, Contributo para a Sustentabilidade, Melhor Atuação (Portugal/Espanha) para Ana Moura e Melhor Festival Lusófono e Hispânico.

Com mais de 30% de visitantes de nacionalidade estrangeira, de acordo com dados das últimas edições, “o MED constitui um importante veículo de promoção do destino Algarve”, como sublinhou o seu diretor, Carlos Carmo. Daí o facto de voltar a estar integrado na plataforma Portuguese Summer Festivals, do Turismo de Portugal, ao lado de mais 7 dos maiores festivais do País.

Prosseguindo uma política de sustentabilidade, nesta edição mantém-se a aposta já ganha de integrar no MED medidas de defesa ambiental que lhe valeram a atribuição do “Sê-lo Verde”, como é o caso do Copo Ecológico, que tem permitido uma substancial redução de copos de plástico, ou o Movimento Zero Desperdício, com a distribuição das refeições não consumidas durante os dias do festival a famílias em situação de maior vulnerabilidade do Concelho.

Durante a apresentação do MED na Bolsa de Turismo de Lisboa, o presidente da Autarquia, Vítor Aleixo,  salientou o crescimento que este evento tem tido em quase 15 anos de existência, em que “vários fatores convergiram para este ser um festival que se viria a impor”. Referindo o contributo para a atividade turística do País, o autarca sublinhou que, não obstante da organização pretender reinventar, a cada ano que passa, o Festival MED, o conceito do evento manter-se-á.

Presentes nesta sessão estiveram também dois artistas que este ano irão subir ao palco no Festival. Voz inconfundível da música portuguesa, Teresa Salgueiro, ex-Madredeus agora numa carreira a solo, manifestou a sua satisfação em integrar o cartaz do MED: “Estou muito honrada com este convite para atuar num festival que é um lugar de encontro, de um público português de várias regiões e de um público de diversos países”, considerou.

Já Carlos Borges, dos Gaiteiros de Lisboa que este ano regressam a Loulé, reafirmou o prazer em estar naquele que é “um dos maiores festivais de Portugal e que há anos que muito faz pela divulgação da música nacional”.

Os bilhetes para o Festival MED estarão à venda, em breve, em www.bol.pt

Toda a informação em https://www.facebook.com/festivalmedloule

Conheça os Artistas

Saiba tudo sobre o Festival Med 2018

Categories: Loulé, Turismo