Quarteira

QUARTEIRA | Tradição cumprida com o Enterro do Entrudo 2020

A cidade de Quarteira encerrou ontem à noite a Quadra Carnavalesca com o Enterro do Entrudo, uma tradição quarteirense nascida há 29 anos e que todos os anos se vem reavivando, envolvendo a comunidade local e atraindo a atenção de visitantes e turistas.

Tudo começou depois das 21 horas com o ponto de partida localizado na Rua da Alegria, com o cortejo fúnebre a percorrer grande parte das artérias da Quarteira antiga, num ‘funeral’ ao qual se foram juntando muitas pessoas à sua passagem, atraídas pelos gritos lamuriantes das, este ano, 2 viúvas inconsoláveis (viúva negra e viúva branca), em constante diálogo com o padre, sempre com muita ironia e malícia quanto baste.

Ao longo do trajeto, juntaram-se ainda a mãe da viúva, a irmã da viúva e ainda mais duas viúvas, uma brasileira e outra francesa.

O funeral culminou na Praça do Mar, onde já havia uma boa moldura humana à espera das ‘exéquias finais’, altura em que Jorge Baptista leu o Testamento do Entrudo, em forma de quadras, escrito por Esmeralda Brito, e o funeral seguiu para o areal, onde foi pegado fogo ao defunto, mais uma vez com um espetáculo pirotécnico, que este ano não correu bem, com nota negativa para a empresa responsável, a deixar ficar mal a cidade de Quarteira.

Uma iniciativa que contou com a presença do presidente da Junta de Freguesia de Quarteira, Telmo Pinto, e ainda Eduardo Amador e Jorge Bica, do seu executivo, entre outros.

Quarteira, uma terra de tradições graças à grande capacidade de mobilização das suas gentes, fazendo de cada evento um verdadeiro sucesso. O Enterro do Entrudo 2020 não fugiu a esta regra.

O Enterro do Entrudo foi uma organização da Junta de Freguesia de Quarteira com a participação de voluntários e o apoio da GNR e do Grupo Motard de Quarteira.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

VID_20200226_223140

Categories: Quarteira