Algarve

Covid-19 | BE quer «melhores condições de trabalho para os profissionais de saúde no Algarve»

No âmbito da pandemia do Covid-19 que afeta e continua a crescer o Algarve os deputados João Vasconcelos e Moisés Ferreira, do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, endereçaram um conjunto de perguntas ao Governo (Ministériod a Saúde), sobre diversas preocupações sentidas pelos profisionais de saúde na região.

Como se sabe, o Serviço Nacional de Saúde e os seus profissionais são uma garantia de proteção e segurança da população nesta situação de emergência de saúde pública. São a linha da frente e devem estar especialmente protegidos, uma vez que estão e estarão em maior contato com o vírus e correm um maior risco de infeção e de desenvolvimento da doença.

Cabe-nos, por isso, dar voz a um conjunto de preocupações dos enfermeiros e outros profissionais de saúde da região do Algarve, que merecem intervenção do Governo, autoridades de Saúde e ARS Algarve, de forma a garantir essa proteção especial aos profissionais que no dia a dia lutam para cuidar de todas as pessoas que necessitam.

Desta forma,

  • É preciso garantir que os equipamentos de proteção individual não se esgotam e que os profissionais de saúde têm acesso a estes equipamentos na quantidade necessária;
  • É preciso suspender a prática de registo biométrico, uma vez que esta prática pode potenciar infeção e provocar um surto entre profissionais de saúde;
  • É preciso reforçar a existência de EPI e de fardas, assim como a lavagem e esterilização do material que possa ser reutilizável, nos centros de saúde onde foram criadas Áreas Dedicadas à Covid19;
  • É preciso proteger os profissionais especialmente vulneráveis ao vírus SARS-CoV-2, seja por razões de idade, seja por situação clínica subjacente, afetando-os, sempre que possível, a tarefas profissionais onde não estejam em contato direto com o vírus;
  • É preciso reforçar e garantir o pleno funcionamento Serviço de Saúde Ocupacional do Centro Hospitalar Universitário do Algarve/CHUA e da Administração Regional de Saúde do Algarve/ARS, seja para identificação dos profissionais de risco, seja para vigilância ativa de situações que possam ter estado em contato com o vírus, ainda que assintomáticos, seja para atestar doença profissional sempre que um profissional de saúde adoeça com Covid19;
  • É preciso garantir o cumprimento da Recomendação de Recomendações da DGS, nomeadamente no que toca a testagens de profissionais de saúde que possam ter estado com contato com casos infestados, isolamento profiláticos e vigilâncias ativas;
  • É preciso reforçar o número de profissionais de saúde, em particular enfermeiros, assim como as condições de trabalho dos mesmos profissionais (por exemplo, garantindo que os mesmo têm condições para tomar duche de água quente sempre que saem do trabalho e antes de ir para casa).

As perguntas enviadas ao governo foram as seguintes:

  1. Vai o Governo providenciar, com urgência, para que todos os profissionais de saúde, neste caso do Algarve, disponham dos necessários e adequados Equipamentos de Proteção Individual no atual contexto de pandemia do Covid-19?
  2. Vai o Governo proceder, com urgência, à contratação de Médicos do Trabalho para as instituições de saúde pública do Algarve, que garantam a avaliação das condições e o risco para a continuação da laboração dos profissionais de saúde nos diferentes postos de trabalho?
  3. Vai o Governo intervir e de que forma para que seja facultada toda a informação e formação adequadas aos profissionais de saúde que trabalham em contexto Covid-19?
  4. Pode o Governo dizer quais os Centros de Saúde do Algarve que não dispõem de água quente? Para quando estão previstas as obras para possibilitar banhos de água quente aos profissionais antes de regressarem a casa?
  5. Vão ser criados quartos de isolamento de pressão negativa nos hospitais de Portimão e de Lagos?
  6. Quais as necessidades de enfermeiros para as unidades de saúde pública do Algarve? Vão ser recrutados mais enfermeiros por tempo indeterminado, ou apenas recorrendo às contratações por 4 meses com possibilidades de renovação?

O Secretariado da Comissão Coordenadora Distrital do Algarve do Bloco de Esquerda 

Categories: Algarve, Saúde