Algarve

A pensar no Verão, Algar reforça a atividade de recolha seletiva

A Algar estima que haverá um aumento na produção de resíduos na região durante o Verão, motivado pela afluência de turistas provenientes, sobretudo, de outras regiões do país, podendo duplicar ou triplicar o total de residentes no referido período.

????????????????

Para responder de forma eficaz ao crescimento da produção de embalagens depositadas nos ecopontos, a empresa está a mobilizar meios humanos e equipamentos para a atividade de Recolha Seletiva, nomeadamente:

  • Contratação de mão-de-obra temporária para reforço da Atividade de Recolha Seletiva (motoristas e auxiliares). Com este reforço pretende-se atingir 63 equipas;
  • Seis novas viaturas que integram o parque de frota de Recolha Seletiva de ecopontos, totalizando 31 veículos;
  • Reforço na recolha de ecopontos, recorrendo a prestadores de serviços externos;

Tendo em vista garantir a existência de meios adequados para que todos possam colaborar, relembramos que a Algar disponibiliza os seguintes meios para a separação e deposição seletiva de resíduos de embalagens recicláveis:

  • 3800 ecopontos distribuídos pelos 16 Municípios Algarvios;
  • 13 ecocentros para a receção de grandes quantidades de resíduos de embalagens recicláveis e/ou de maior dimensão (três em Loulé, dois em Albufeira, um em Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagos, Tavira e Vila do Bispo).
  • Serviço “Algarlinha” (informações 800 203 251), constituído por equipas e viaturas que asseguram a recolha gratuita de embalagens recicláveis nos estabelecimentos comerciais aderentes e a recolha de envolventes nos ecopontos.

A Algar trabalha em parceria com os municípios para um Algarve mais sustentável,

Esta parceria tem como principal objetivo melhorar a articulação entre as entidades da região e a Algar na resolução de alguns constrangimentos operacionais que surgem, principalmente, nos períodos de maior concentração populacional no Algarve. Neste capítulo, destacam-se as seguintes medidas:

  • Sensibilizar a população no cumprimento de boas práticas, nomeadamente, alertar e impedir o estacionamento junto dos ecopontos, situação que inviabiliza a sua recolha;
  • Controlo e fiscalização da deposição incorreta dos resíduos nos ecopontos.

Desta forma consegue-se a definição de metodologias comuns tanto na limpeza urbana como na recolha de resíduos, através da concertação de esforços, otimização de recursos e integração de contributos.

Sabe o que acontece aos seus recicláveis depois de depositados no ecoponto?

Os diferentes materiais, após serem recolhidos pela Algar nos ecopontos, são encaminhadas por fluxo para as Unidades de Triagem (Loulé e Portimão), onde sofrem uma separação mais detalhada.

O fluxo do contentor amarelo (plástico e metal) é separado e enfardado nas diferentes tipologias: PET, PEAD, Filme, EPS (esferovite), Plásticos Mistos, ECAL (embalagens de cartão para alimentos líquidos), Metais Ferrosos e Não Ferrosos.

O material recolhido no contentor azul (papel e cartão) é separado de contaminantes como papéis sujos com gordura e outros, sendo depois enfardado.

Quanto ao material proveniente do contentor verde (vidro), a sua triagem é efetuada numa linha independente, onde se retiram os sacos de plástico e outros resíduos indiferenciados incorretamente misturados com essas embalagens e no final é encaminhado separadamente para reciclagem.

Agora que já sabe o que acontece aos seus recicláveis, não se esqueça de separar tudo, sempre e em todo o lado. Coloque os resíduos recicláveis dentro do ecoponto mais próximo.

E não é verdade que “não vale a pena separar porque depois o material vai todo junto”. Esta é uma falsa afirmação que reproduzida muitas vezes acaba por se tornar verdade para algumas pessoas. Separar é fundamental. O ambiente agradece.Para localizar o ecoponto mais próximo, basta ir a www.algar.com.pt e clicar no ícone que está na nossa homepage “Encontre o seu ecoponto”. Colabore connosco! A acumulação de resíduos nas ruas pode resultar em problemas para a saúde pública. Proteja-se e proteja os outros!

Categories: Algarve, Consumidor