Loulé

LOULÉ | Autarquia arranca com medidas para resolver os problemas de habitação no concelho

No âmbito da Estratégia Local de Habitação 2019-2030 do Município de Loulé, foram dados passos importantes para resolver o problema habitacional que tanto afeta a comunidade louletana.

Loulé – Vista aérea (arquivo CM-Loulé)

Assim, a Autarquia lançou um anúncio junto do mercado imobiliário com o objetivo de adquirir e arrendar imóveis destinados à habitação.

Simultaneamente, foi aprovado em sessão pública de 8 de julho o projeto de Regulamento Municipal do Direito à Habitação, instrumento que vai regular a atribuição das habitações aos agregados familiares que delas necessitam.

Com o objetivo de promover o direito à habitação para todos, o Município irá, através da nova geração de políticas habitacionais, recorrer ao seu património predial, mas também adquirir mais imóveis e mais terrenos para a construção de novos fogos habitacionais em diversos locais do concelho.

Nesse sentido, a Autarquia está a promover uma consulta ao mercado imobiliário, tanto para a aquisição como para o arrendamento de imóveis destinados a habitação pública. Com esta iniciativa, que decorre numa primeira fase até 31 de julho, a ideia dos responsáveis municipais é adquirir e arrendar imóveis de tipologias T0 a T3, localizados no concelho, com condições de habitabilidade imediatas.

Toda a informação sobre este anúncio de consulta ao mercado encontra-se disponível em www.cm-loule.pt

Para além disso, no contexto da disponibilização do seu património para fins habitacionais, a Câmara Municipal prevê abrir um concurso em agosto para a construção das primeiras 17 moradias, existindo outros projetos a lançar ainda no decurso deste ano.

Recorde-se que até ao ano de 2030 a Câmara Municipal de Loulé quer apoiar diretamente 1400 agregados familiares no acesso à habitação. Só o loteamento da Clona, na cidade de Loulé, contará com 128 fogos.

Categories: Loulé