AGENDA

LOULÉ | Galeria de Arte do Convento Espírito Santo reabre com exposição de Fernando Gaspar

De acordo com o Plano de Desconfinamento do Governo, as galerias, museus e monumentos irão reabrir na próxima segunda-feira, 5 de abril. A Autarquia de Loulé prepara os seus espaços culturais para este regresso e, no caso da Galeria de Arte do Convento Espírito Santo, em Loulé, está prevista a inauguração de nova exposição no dia 6, terça-feira.

“Cada Lugar/Each Place”, de Fernando Gaspar

A exposição “Cada Lugar/Each Place”, de Fernando Gaspar poderá ser visitada a partir deste dia e até 23 de maio. O pintor apresenta-se na Galeria de Arte do Convento Espírito Santo para mostrar o seu trabalho: “Dos lugares emana o alcatrão e o pólen, o tempo de um grito. Com as mãos e o peito moldo tudo, tudo esmago e reformo; risco no chão a importância das coisas, escrevo o tamanho das sombras na espessura do vento. Da minha cabeça, desce até à crosta da Terra, o alfabeto dos pássaros e das crias, perfumando as árvores, fertilizando os vales, as infindáveis planícies. Cada lugar é um amanhã.”. Como refere João Moniz relativamente à arte de Fernando Gaspar, “situa-se entre o gestualismo abstrato e o contemplativo da nuvem que aparece na textura da tela e se distancia na sua viagem, coerência essa entre a profundeza do diálogo que ele estabelece e o ofício que toma a forma da pintura”.

A exposição abre as portas de terça-feira a sábado, das 10h00 às 16h30.

As outras propostas de exposições que antes do confinamento já se encontravam a decorrer e que voltam agora a ser visitáveis são: “Até ao Nosso Encontro”, de Rúben Gonçalves, no CECAL – Centro de Experimentação e Criação Artística de Loulé; “A Saúde de Uma Comunidade Loulé na 1ª. Metade do séc. XX”, na Casa Memória do Séc. XX, Edifício Duarte Pacheco; “Backwards Archaeology. A look into the future”, de Charlie Holt, no Museu Municipal de Loulé; “Aleixo dreams”, exposição de colagens digitais de Charlie Holt, no Claustro do Convento do Espírito Santo, Loulé; “Os Expedicionários da Freguesia de Alte, Soldados Louletanos na Grande Guerra 1914-1918” e “Ecos da Serra – 50 anos de memórias”, no Polo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte, em Alte.

De resto, todas as exposições permanentes do Museu Municipal de Loulé e dos seus polos dos Frutos Secos, Alte, Querença e Salir podem ser visitadas a partir da próxima semana.

Seguindo as normas da Direção-Geral de Saúde, a visita a estas exposições é condicionada a 6 pessoas de cada vez no interior dos espaços e o uso de máscara é obrigatório.

Categories: AGENDA, Loulé