Algarve

Via Algarviana celebra 13 anos de presença nos territórios de baixa densidade

A GR13 – Via Algarviana comemora, a 29 de maio, o 13º aniversário da sua inauguração. Para assinalar a data, a Associação Almargem promove um evento que vai juntar entidades e municípios parceiros numa mesa redonda com o tema “13 anos de Via Algarviana: o que mudou nos territórios de baixa densidade?”. A sessão inclui ainda um balanço das ações que têm estado a ser desenvolvidas pela equipa de gestão da Via Algarviana e uma antevisão dos novos materiais de divulgação desta Grande Rota junto do público nacional e internacional. A sessão tem início às 09h30, no dia 2 de junho de 2022, na Sala da Assembleia Municipal de Loulé.

Anabela Santos, coordenadora da Via Algarviana, vai apresentar as ações em curso no âmbito das candidaturas “Revitalizar Monchique, o turismo como catalisador” (financiada pelo Turismo de Portugal) e “Via Algarviana: Pelos Caminhos do Património” (integrada na Operação – 10.2.1.6 – Renovação de aldeias, financiada pelo PDR2020). Estas candidaturas incluem, entre outras ações, a implementação de novas rotas pedestres, que irão integrar os mais de 800 km totais de percursos já existentes no território Via Algarviana, e campanhas de divulgação e promoção.

A sessão prossegue com a apresentação dos novos materiais promocionais, desenvolvidos dentro da candidatura “Via Algarviana – (Des)envolvendo o Interior do Algarve”, no âmbito do programa Valorizar, Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, financiado pelo Turismo de Portugal. Estes materiais vêm dotar a Via Algarviana de um conjunto precioso de ferramentas de divulgação, e trazem aos utilizadores desta Grande Rota novos recursos para explorarem ainda mais o património natural e cultural da região. A forte aposta nos mercados internacionais, cada vez mais presentes, levou à criação de materiais em seis idiomas.

Às 11h45 tem início a mesa-redonda, moderada pela jornalista Elisabete Rodrigues, e que conta com as intervenções de representantes das entidades e municípios parceiros. O impacto da Via Algarviana e as mudanças ocorridas nos territórios de baixa densidade do Algarve desde a criação desta grande rota são o tema de debate. Recorde-se que a GR13 – Via Algarviana percorre maioritariamente territórios de baixa densidade, e que a sua missão passa também pela promoção do património natural e cultural do interior algarvio, favorecendo a dinamização de pequenos negócios.

A sessão encerra com um momento de celebração, em que será feito um brinde e cortado o bolo de aniversário.

Este evento tem o apoio da Câmara Municipal de Loulé, d’A Ti Marquinhas, do Portal dos Queijos e da Quinta do Freixo.

Sobre o Projeto Via Algarviana:   

A GR13 – Via Algarviana parte de Alcoutim, nas margens do rio Guadiana, e termina no Cabo de São Vicente. Atravessa o interior do Algarve ao longo de cerca de 300 quilómetros, divididos em 14 setores, percorrendo os territórios de Baixa Densidade do Algarve. Além deste eixo principal da Grande Rota, a Via Algarviana inclui uma rede de infraestruturas complementares (pequenas rotas e ligações), cruzando um total de 13 concelhos (Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira e Vila do Bispo).  

O projeto Via Algarviana tem contribuído para desenvolver uma rede de percursos pedestres no Algarve, devidamente sinalizados e divulgados, e promove o património natural e cultural do interior algarvio, com a dinamização de serviços de alojamento e restauração, levando cada vez mais visitantes, portugueses e estrangeiros, ao “Território Via Algarviana” localizado no interior algarvio.

Site oficial: https://www.viaalgarviana.org

Categorias:Algarve