S. Brás de Alportel

Dia do Município de São Brás de Alportel assinalado com programa recheado para miúdos e graúdos

O 108.º aniversário do concelho de São Brás de Alportel foi assinalado, a 1 de junho, com um programa que contemplou momentos de reconhecimento e homenagem a diversas personalidades são-brasenses, uma nova etapa no Programa Comemorativo do Centenário da 1.ª Travessia Aérea sobre o Atlântico Sul, uma nova edição da Festa da Criança e culminou com um espetáculo muito especial que homenageou a comunidade ucraniana e a cultura portuguesa com um concerto pela maior voz da nova geração do fado, Sara Correia.

São Brás de Alportel celebrou o 108.º aniversário do município com a já habitual Sessão Solene Comemorativa que nesta edição contemplou a Cerimónia de atribuição de insígnias municipais: de bons serviços  a 14 colaboradores com 25 e mais anos de serviço, valor e altruísmo a um munícipe que se destacou na solidariedade e mérito a uma dezena de personalidades  são-brasenses, bem como o emotivo momento formal de atribuição do nome de patrono ao novo Campo Municipal “Afre Lourenço”.

Após o hastear da Bandeira no exterior dos Paços do Concelho ao som do Hino Nacional interpretado pela Banda Filarmónica de São Brás de Alportel e com a colaboração dos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel, as comemorações seguiram para o Salão Nobre onde o presidente da Assembleia Municipal de São Brás de Alportel, Ulisses Brito, aproveitou para recordar a visão perspicaz do fundador do concelho, João Rosa Beatriz, que em 1914 apontou como prioridades para o desenvolvimento do concelho a educação, a segurança, a ordem pública e as acessibilidades.

Apesar de considerar que São Brás de Alportel “transpira qualidade de vida”, Ulisses Brito sublinhou a importância de lutar pelo desenvolvimento com olhos no presente e no futuro e apostando em investimentos perspicazes acompanhados de uma gestão rigorosa.

Presente na sessão solene, o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, José Apolinário assumiu o compromisso da CCDR Algarve na aproximação dos municípios com o poder central e do esforço para a máxima eficácia e reforço dos apoios comunitários e nacionais ao desenvolvimento regional e destacou que São Brás de Alportel que tem a melhor taxa distrital de execução de projetos. Reconhecendo a resistência e persistência do executivo são-brasense para a concretização da ligação à Via do Infante, José Apolinário garantiu que a CCDR Algarve está disponível para ajudar o concelho a “dar os passos necessários para alcançar os anseios da população”.

“Nos dias de hoje, e ao fim de mais de um século, o nosso concelho afirma-se no panorama nacional e internacional, como um município de excelências em diversas áreas! É uma referência de qualidade na educação, na cultura, nas respostas sociais, no ambiente, na valorização do património, no turismo, no desporto para todos, nas acessibilidades, na qualidade do espaço urbano e em tantas outras áreas!”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, Vitor Guerreiro durante a sua mensagem.

“Tudo isto só é possível, porque somos um exemplo de uma comunidade inclusiva, solidária, dinâmica, resiliente e tolerante” prosseguiu apontando para a força da comunidade demonstrada durante a fase crítica da pandemia e agora dando o contributo possível no contexto da guerra que afeta a Europa, nomeadamente com o acolhimento de refugiados ucranianos.

Determinação e atuação perspicaz marcam desenvolvimento do concelho em tempos desafiantes

“O Município quer ser elemento ativo, incentivador e facilitador do desenvolvimento social e económico do concelho encontrando a preparar-se para acolher mais responsabilidades na área das políticas de proximidade que levaram o Governo a criar o processo de descentralização de competências para as autarquias”, explicou Vitor Guerreiro. Um processo que considera que volta a colocar na agenda nacional a regionalização como forma de dar capacidade de resposta às regiões aos seus desafios e anseios.

Além de áreas como a educação, a cultura e património, o Município prepara-se para acolher as competências nas áreas social e da saúde.  Vitor Guerreiro admite que a área da saúde é particularmente desafiante porque o objetivo do Município passa pela criação de parcerias que assegurem a melhoria e a ampliação das respostas dadas nesta área à comunidade são-brasense. Para o efeito, sublinhou a necessidade de que as novas competências sejam acompanhadas das verbas adequadas.

Entre os desafios diários e a médio prazo, destacou os investimentos na área do ambiente e do combate às alterações climáticas, o investimento na área da educação com a ampliação e modernização do parque escolar e sublinhou a necessidade investir na modernização do ensino.

A renovação urbana e o investimento na acessibilidade para todos é outra das apostas do Município que tem em fase de conclusão a obra de requalificação da zona norte da Avenida da Liberdade e a respetiva ampliação da rede de passeios acessíveis e que se prepara para avançar com a concretização do projeto de requalificação do Núcleo Urbano da vila.

Ciente da importância da adequação das respostas sociais às necessidades da população, Vitor Guerreiro renovou o compromisso do Município nesta área.  Porque a habitação é a primeira prioridade das políticas sociais na atualidade, o presidente da Câmara anunciou que aguarda, para muito em breve, o acordo com o Instituto da Habitação e da Reabilitação para a concretização da Estratégia Local de Habitação que irá permitir um investimento global superior a 11 milhões de euros na criação de respostas habitacionais.

A participação da comunidade no desenvolvimento do concelho é um desafio fundamental na gestão autárquica em São Brás de Alportel. Neste quadro, a Revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) tem-se revelado um processo complexo em que o Município tem procurado envolver a comunidade. “Neste processo, reivindicamos mais autonomia para uma melhor gestão do nosso território, pois não são as 26 entidades que dão os pareceres para a revisão do PDM que conhecem ou defendem melhor o nosso território do que os autarcas”, afirmou defendendo a atribuição de mais competências nesta área aos municípios em prol de um combate eficaz à desertificação do interior do interior.

A cerimónia ficou ainda marcada pela atribuição do nome de patrono ao novo Campo Municipal Sintético “Afre Lourenço”. Uma decisão que pretende homenagear o enorme entusiasmo e empenho deste são-brasense na promoção do futebol no concelho e cujo trabalho colhe frutos ainda nos dias de hoje.

Coube a César Correia, empresário de sucesso na indústria corticeira, e árbitro internacional, com uma carreira notável e companheiro de aventuras nos primeiros momentos do impulso da modalidade no concelho, a honra de dar a conhecer Afre Lourenço como pessoa, amigo e apaixonado pelo futebol.

O novo Campo Municipal “Afre Lourenço” vai ser inaugurado a 10 de junho, dia de Portugal, quando se assinala o 52º aniversário da União Desportiva e Recreativa Sambrasense, que nasceu em 1970 da fusão de três clubes da terra, um do quais o “Unidos”, do qual o Mestre Afre foi ferrenho adepto e colaborador.

A tarde deste dia de aniversário ficou ainda marcada pela Festa do Dia da Criança, no Jardim Carrera Viegas; a inauguração da Exposição “Por Ares nunca dantes Navegados”, comemorativa do Centenário da Primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul e da mostra do Desafio Artístico lançado a artesãos e criativos do concelho “Hidroavião na minha mão”, patentes até ao final do mês na Galeria Municipal e Cineteatro São Brás.

O dia culminou com já habitual espetáculo comemorativo desta data especial para os são-brasenses que este ano puderam voltar ao palco da Praça da República para assistir a momentos especiais: um momento de homenagem e solidariedade à comunidade ucraniana que contou com as atuações do Grupo Jasmim, sedeado no concelho, e da solista Vitória, assim como do concerto da mui talentosa fadista portuguesa: Sara Correia.