AGENDA

LOULÉ | Neto Gomes lança livro sobre a Casa da Primeira Infância

Amanhã, sexta-feira, dia 10 de junho, na Casa da Primeira Infância, em Loulé, o jornalista Neto Gomes apresenta a sua mais recente obra, “Uma História de Amor e Paz na Educação”, sobre os 75 anos desta instituição, uma edição apoiada pela Câmara Municipal de Loulé.

Diz o autor sobre este trabalho de pesquisa: «…Mas esta é também uma história de crianças, mulheres e homens. Crianças, muitas delas com o ranho colado ao nariz e de respirar ofegante, aflitivo. Outras felizes, sorridentes. E, outras ainda que ali chegavam e ficavam inertes, pacíficas, com medo que a sua própria agitação ou um simples soluçar as devolvesse para a velha e apodrecida enxerga… No entanto, aos dramas do miserabilismo da época acentuam-se as terríveis condições de acolhimento, em camas piores que enxergas, com as chamadas camas de arame, enchidas por carepa onde se aconchegavam muitas maçarocas de milho, cujos “talocos” endureciam os corpos, que eram acossados por percevejos.

Ignorar isso, é apagar a nossa própria existência, pois essa era a pobreza, a miséria que se arrastava em meados do século passado».

Para o autarca Vítor Aleixo “esta obra sobre a Casa da Primeira Infância revela toda a capacidade de Neto Gomes de inscrever para memória futura o impacto social desta instituição que nasce de um ato de amor e que continua como um ato de Amor às nossas crianças.”

A Casa da Primeira Infância foi fundada a 10 de junho de 1945, presidida pela sua fundadora Maria José Soares Cabeçadas, criando-se em Portugal uma instituição pioneira de creche e jardim-de-infância, para as crianças mais pobres socialmente.

A grandeza desta obra social deve o seu reconhecimento a todos os seus fundadores mas, muito especialmente a Catarina do Carmo Pinto Farrajota, que, pelo seu exemplo de vida, valores e marca  de qualidade, tanto contribuiu para a edificação desta obra, dirigindo-a de forma exemplar, sempre  com exigência na promoção e proteção dos direitos da criança, para uma educação integral e feliz das crianças.

O autor

Neto Gomes

Neto Gomes nasceu em Vila Real de Santo António, a 27 de outubro de 1944, e reside em Loulé há vários anos. Embora tivesse exercido várias atividades ligadas ao sector do turismo e do desporto, e desempenhado funções em várias entidades públicas, é a ligação à escrita, e em particular ao jornalismo, que serve de elo condutor e de rede de toda a sua vida profissional.

Várias vezes enviado especial ao estrangeiro – Hungria, Alemanha, Jugoslávia, Espanha, Holanda, Bélgica, Cabo Verde, Marrocos e França, entre outros países -, ao serviço de diversas publicações de âmbito nacional e regional, mantém uma forte e afetiva ligação ao Jornal do Algarve, e também à Voz de Loulé.

Marcou uma época, ainda hoje inigualável, como speaker da Volta a Portugal em Bicicleta. O seu segundo trabalho literário, denominado “Bancadas Vazias”, foi fruto de uma das mais antigas e duradouras crónicas apresentadas na antiga RDP Algarve, com o mesmo nome, constituindo uma referência na programação da emissão regional da estação pública.

Apresentou por diversas vezes comunicações e participou em conferências dedicadas ao desporto, ao turismo, à imprensa, ao 25 de Abril, à prevenção rodoviária, entre outras temáticas.

Foi presidente do GEA – Grupo de Estudos Algarvios, com sede em Lagos, da AJAID – Associação dos Jornalistas Algarvios da Imprensa Desportiva e foi diretor do CNID – Clube Nacional da Imprensa Desportiva.

Foi chefe do Gabinete de Imprensa das Câmaras Municipais de Lagoa, Loulé e Vila Real de Santo António.

Foi durante vários anos representante regional da Prevenção Rodoviária Portuguesa e secretário da Comissão Distrital de Segurança Rodoviária no Governo Civil de Faro.

Recebeu diversos prémios e distinções e um crescente reconhecimento da sua obra, seguramente uma das mais relevantes das últimas décadas, no domínio da produção literária algarvia. Destacam-se as obras: “Governo Civil de Faro, 175 anos de História”, “Hospital de Faro – 30 Anos de História, Uma Vida de Afectos”, “A República no Algarve – 100 Anos de República, 100 Personalidades”, obra realizada em parceria com o Professor Rosa Mendes, “Vencendo a Estrada Tendo Loulé Como Bandeira”, e, já em 2016, “César Correia – O Árbitro Um Ser Humano”, com prefácio do Professor Marcelo Rebelo de Sousa, atual Presidente da República.

Categorias:AGENDA, Loulé