Algarve

Refeições escolares no Algarve passam a incluir produtos da região

Foi, em Reunião do Conselho Intermunicipal da AMAL, assumido o compromisso para a introdução de produtos alimentares produzidos na região do Algarve nas refeições das escolas. Este Acordo, que envolve a AMAL e os Municípios, em estreita articulação com agrupamentos escolares, está integrado no projeto “Sistemas Alimentares Sustentáveis”, que tem como objetivo estimular a alteração dos comportamentos de compra, com vista a agilizar circuitos curtos de comercialização e hábitos de consumo saudáveis e, por outro lado, incorporar a economia circular de resíduos e de desperdícios alimentares. 

Pescado (robalo, cavala, dourada), hortofrutícolas, batata-doce, fruta do Algarve, são alguns dos produtos regionais que irão ser introduzidos nas refeições escolares, no novo ano letivo 2022/2023. A quase totalidade dos municípios algarvios e a AMAL aprovaram na Reunião do CI de dia 2 de setembro, um Acordo de Compromisso para concretizar este objetivo, em articulação com os agrupamentos escolares, de garantir refeições com estes produtos em estabelecimentos de ensino da região.

O protocolo prevê a implementação de refeições e programas piloto que permitam testar novos modelos de fornecimento dos refeitórios escolares, baseados em cadeias curtas de abastecimento, aquisição de produtos alimentares produzidos em regimes de qualidade IGP (Indicação Geográfica Protegida) ou sistemas de produção ambientalmente sustentáveis, e por pequenos produtores locais, em especial detentores do estatuto de agricultura familiar.

Este Acordo de Compromisso surge na sequência do trabalho que a AMAL está a desenvolver para a concretização de “Sistemas Alimentares Sustentáveis”, que aproximem agricultura e ambiente, estimulando a alteração dos comportamentos de compra, com vista a agilizar circuitos curtos de comercialização e hábitos de consumo saudáveis e, por outro lado, incorporando a economia circular de resíduos e de desperdícios alimentares. 

O projeto “Sistemas Alimentares Sustentáveis” é co-financiado pelo FEDER, através do Programa Operacional Regional CRESC ALGARVE 2020.

Categorias:Algarve