Albufeira

2.º Bootcamp da Startup Albufeira confirma sucesso da iniciativa

O Salão Nobre dos Paços do Concelho foi o local escolhido para a apresentação pública dos projetos desenvolvidos por seis empreendedores que participaram no 2.º Bootcamp da Startup Albufeira. A sessão abriu com a conferência intitulada “O Papel da Cultura no Turismo”, que contou com a participação de Adriana Nogueira, diretora regional da Cultura do Algarve; Hélder Martins, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve – AHETA e Anabela Santos, coordenadora da Via Algarviana e a moderação de António Cordeiro, da Territórios Criativos.

Na passada quinta-feira dia 24 de novembro, o Salão Nobre dos Paços do Concelho do Município de Albufeira acolheu a apresentação final dos projetos desenvolvidos durante o 2.º Bootcamp da Startup Albufeira. Foram seis os projetos apresentados nesta edição, organizada em parceria com o Territórios Criativos. A Criatividade e Turismo foram o mote para a realização deste segundo Bootcamp.

“O turismo absorve uma série de diferentes atividades económicas que contribuem para o desenvolvimento da região”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Albufeira. José Carlos Rolo mostrou-se bastante satisfeito com o sucesso alcançado pela iniciativa, realçando a importância de se produzirem resultados concretos para os participantes que “após trabalharem com grande afinco nos seus projetos durante mais de um mês e meio, espera-se que sejam capazes de conseguir resultados positivos e vingar na sua área de negócios”. O autarca concluiu a sua intervenção com um agradecimento especial à organização, aos especialistas e às entidades convidadas, enfatizando “a importância do empreendedorismo, sobretudo, no panorama de incertezas que estamos a atravessar”.

Antes da apresentação dos projetos, realizou-se uma conferência intitulada “O Papel da Cultura no Turismo”, que contou com as participações de Adriana Nogueira, diretora regional da Cultura do Algarve; Hélder Martins, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve – AHETA e Anabela Santos, coordenadora da Via Algarviana.

A diretora regional da Cultura do Algarve destacou que “o turismo é uma dimensão importante e complementar da atividade cultural”. Adriana Nogueira revelou que é importante que os turistas venham visitar os monumentos e as atividades culturais que se desenvolvem no Algarve e é nesse sentido que a promoção da cultura e do turismo cultural deve ser entendida, “nós olhamos para o turismo como forma de trazer visitantes para conhecerem e fruírem do nosso património e das atividades culturais existente na região”.

Hélder Martins presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve – AHETA, apontou a cultura e o desporto como “ferramentas extremamente importantes” para atenuar o pico da sazonalidade e a desertificação do interior, realçando a necessidade de se promover “o casamento entre a cultura e o turismo”.  

A propósito chamou a atenção para a pertinência e relevância do conceito “Algarve Autêntico”, como fator diferenciador e identitário da região. Destacou, no entanto, a existência de problemas ligados ao desenvolvimento do turismo no interior, nomeadamente a necessidade de se criarem infraestruturas de alojamento e restauração. “Só conseguimos fixar pessoas no interior se houver atividade económica”, sublinhou, acrescentando a necessidade de se adaptar a legislação às localidades, referindo-se concretamente aos pequenos produtores locais e à dificuldade que têm em cumprir com todas as regras necessárias à comercialização dos produtos e a passar faturas.

Anabela Santos adiantou que na última década tem sido desenvolvido um grande esforço, por parte de algumas entidades, para mostrar que o Algarve tem uma oferta complementar ao tradicional “Sol e Mar”, nomeadamente enquanto destino de natureza, apesar de considerar que “ainda estamos no início do caminho”. A coordenadora da Via Algarviana salientou que “o interior tem um património natural e patrimonial riquíssimo, bem como um clima extraordinário, que constitui um elemento diferenciador e complementar à oferta turística durante a época alta”. A Via Algarviana é uma grande rota pedestre, um desafio de atratividade para todo o interior algarvio, disse, sublinhando a “necessidade de se criarem polos de atratividade e programas diversificados por parte de operadores turísticos e municípios”, referindo que os itinerários da Via Algarviana têm sempre uma componente cultural e patrimonial associada, “como fator identitário dos locais que atravessa”.  

A opinião foi unanime, a cultura tem, efetivamente, um papel ativo no turismo e no desenvolvimento económico da região.

A criatividade e a inovação foram os fatores relevantes na apreciação dos jurados dos seis projetos apresentados pelos empreendedores do 2.º Bootcamp da Startup Albufeira. O júri convidado pela autarquia foi constituído por Antónia Correia (UALg), Hélder Martins (Aheta), Maria Inês Galvão (empresária) e Vera Gomez (IAPMEI).

Agnus Consulting de Mafalda Cordeiro (auxiliar jovens empreendedores no processo de criação de empresas e negócios, Zimbora, de Sara Batista (app e website para agenda cultural), Malha de João Silva (agência de comunicação e gestão de marcas), Minds On Digital de Lúcia Ventura (apoio a marcas e pequenos e médio negócios no desenvolvimento online), Bvolt Renováveis de Nuno Aires (projeção e instalação de ares condicionados e mecanismos de refrigeração) e Scott Pump Unit de João Satfield (equipamento acionado por energia eólica destinado a mitigar a crise energética) foram os projetos empresariais apresentados em mais uma edição de sucesso.

Cristiano Cabrita, vereador com o pelouro do Empreendedorismo, afirmou que “ nos últimos anos, o empreendedorismo tem sido considerado uma questão muito importante para o Município”. A realização deste Bootcamp não teria sido possível se o Município não tivesse esta sensibilidade para o empreendedorismo, realçou. O autarca destacou, igualmente, o sucesso da segunda edição do Bootcamp Startup Albufeira e manifestou o desejo de “fazer com que estes projetos saiam do papel”. O Município tem apostado e vamos continuar a apostar no empreendedorismo, em colaboração com os nossos parceiros e o Knowhow disponível a nível local e regional. A concluir reforçou a convicção “de que o vosso trajeto não termina hoje e aqui. Este é o primeiro pontapé de saída e o nosso Gabinete de Empreendedorismo – AGE está sempre de portas abertas para vos receber e ajudar em todas as questões ou para a marcação de reuniões, neste caso comigo, para que consigamos fazer que os vossos projetos possam ver a luz do dia”.

Categorias:Albufeira, Turismo