Loulé

Hortas Sociais apoiam Instituições de Solidariedade

abobora_asca

Na quarta feira, dia 5 de dezembro, a Câmara Municipal de Loulé distribuiu cerca de quarenta abóboras, num total de cerca de 250 kgs, por cinco instituições de solidariedade e apoio social do Concelho.

Através desta ação pretendeu-se alargar o âmbito do apoio social prestado pelas Hortas Sociais de Loulé, canalizando produtos ali produzidos para estas instituições, que por sua vez apoiam os mais carenciados através do fornecimento de refeições diárias.

Das quarenta abóboras, produzidas através de cultura biológica, 11 abóboras foram entregues ao Centro Paroquial de Quarteira, 9 à Associação Social e Cultural de Almancil, 8 à Fundação António Aleixo de Quarteira, 8 à Santa Casa da Misericórdia de Loulé e as restantes 4 foram entregues ao Centro Paroquial de Loulé. Esta distribuição corresponde, em proporção, ao número aproximado de refeições fornecidas diariamente em cada instituição, a pessoas carenciadas.

Recorde-se que a Autarquia de Loulé criou as Hortas Sociais como forma de proporcionar aos cidadãos, em especial aos mais carenciados, a possibilidade de cultivarem e assim poderem usufruir de produtos agrícolas frescos, produzidos por si e pelo seu agregado familiar. As Hortas Sociais de Loulé constituem, assim, um equipamento com uma forte componente social, através do qual também se tem procurado promover a importante relação entre o Homem e a Terra como forma de equilíbrio, interação e integração com o meio social e ambiental.

Nas Hortas Sociais de Loulé, para além dos talhões com cerca de 30 m2 cada um, atribuídos aos vinte utilizadores, existem áreas de terreno disponível, onde foram cultivadas e produzidas as abóboras agora distribuídas às instituições. Para apoio aos utilizadores as Hortas estão dotadas de casas de banho, uma casa para arrumações e um espaço para convívio.

De salientar ainda que as práticas agrícolas nas Hortas Sociais de Loulé têm envolvido os agregados familiares dos beneficiários, incluindo mulheres e crianças, tendo-se vindo também a constatar uma elevada partilha de conhecimentos e troca de produtos agrícolas entre os vários hortelãos.

Perante o sucesso do projeto e o número de pedidos já registados, a Autarquia equaciona a possibilidade de construir mais vinte talhões no terreno disponível, o que poderá acontecer já no início do próximo ano.

CM-Loulé

Categories: Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.