Loulé

Autarca recebe embaixadores e manifesta interesse em estreitar laços com América Latina

Os representantes diplomáticos de sete países da América Latina formam recebidos, ao final do dia de ontem, pelo presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, no âmbito de uma visita ao Algarve promovida pela Casa da América Latina, em parceria com a Associação Industrial Portuguesa – Câmara de Comércio e Indústria e a AIP – Feiras e Eventos.

Ao longo do dia, os ministros José Manuel Castanheda (México) e Jesus Ponce (Perú), os embaixadores Germán Santamaría Barragán (Colômbia), Luís António Carreras (Paraguai), Jaime Durán Hernando (República Dominicana), José Ignacio Korzeniak (Uruguai) e o cônsul Enzo Barra (Chile) visitaram alguns locais do Concelho, deslocaram-se a duas empresas algarvias de sucesso – Pelcor, em S. Brás de Alportel, e Algardata, em Loulé – e participaram numa apresentação da região pelos responsáveis do NERA, que versou sobre os fatores de atratividade empresarial do território e na atração de investimento direto estrangeiro, bem como das oportunidades empresariais dos mercados da América Latina.

Neste périplo, os responsáveis latino-americanos tiveram a oportunidade de ver de perto toda a “diversidade, vivacidade e atratividade do Concelho”, como referiu Manuela Júdice, secretária-geral da Casa da América Latina.

Durante a cerimónia de receção, o presidente da Autarquia louletana frisou a importância deste momento pelo contributo que, “à escala local”, o Concelho de Loulé poderá dar na aproximação de Portugal aos países da América Latina. “Normalmente são os estados que fazem essa cooperação mas os municípios também podem ter o seu papel no conhecimento, nas trocas culturais, na construção de um clima de compreensão e amizade entre os povos”, afirmou Vítor Aleixo, referindo-se, por exemplo, às geminações entre municípios.

Com um discurso pautado pela vontade de que Loulé tenha uma ação importante nesta cooperação, o autarca manifestou a sua vontade em receber em Loulé desportistas, artistas, escritores e intelectuais oriundos da América Latina. “Loulé é também terra natal de escritores, artistas, alguns de renome internacional, traduzidos e publicados nos vossos países. Temos muito orgulho e veríamos com muita alegria de, no futuro, podermos ter cá desportistas oriundos da América Latina a competir com jovens da nossa terra, mas também escritores e intelectuais latino-americanos”, adiantou.

O edil falou aos embaixadores da riqueza do Concelho e da importância e do “know how” da atividade turística do Concelho no contexto nacional e internacional, deixando a ideia de que este poderá suscitar interesse para eventuais investidores destes países, nomeadamente a área do golfe. “Este é um Concelho com grande atividade económica, muito diverso, da serra ao litoral, com zonas ambientais muito valiosas e muitas empresas no litoral com forte presença no turismo. Temos resorts turísticos de excelência reconhecidos pela sua qualidade em todo o mundo. Destaco também o golfe, um segmento da atividade económica de especial importância, e os 13 campos de golfe existentes no Concelho. A gestão que fazemos do golfe é também um recurso económico importante e que poderá ter interesse para as empresas que os senhores embaixadores certamente representam”, disse ainda.

Por último, Vítor Aleixo falou da forte ligação de Loulé à América Latina, não só pela sua posição estratégica em termos geográficos, mas também pela sua história em termos dos emigrantes naturais de Loulé que, nos anos 50 e 60, partiram para países da América Latina como Argentina, Brasil ou Venezuela.

Em nome dos embaixadores, o decano deste grupo de diplomatas, Luís António Carreras, embaixador do Paraguai, agradeceu a forma como foram recebidos em Loulé, nomeadamente pelas “pessoas que dão vida a Loulé e empresas que identificam a pujança e o futuro promissor deste Concelho”.

Este representante latino-americano falou ainda do trabalho unificado e conjunto que tem sido feito pelo grupo que representa os países da América Latina e Caribe na projeção de Portugal nesses países. “Este grupo consolida o propósito de ter uma presença latino-americana mais ativa, de forma a aproximar os povos, partilhar a língua e forma de ver o mundo, e dar esperança a um desenvolvimento pacífico e frutífero para ambas as partes”, sublinhou.

Já Adriano Pimpão, presidente da Assembleia Municipal de Loulé, falou da afinidade entre os dois povos, nomeadamente no que se refere à “visão do mundo e à forma como as pessoas devem ser consideradas, nas prioridades políticas e sociais mas também no plano da organização económica”.

Por: Município de Loulé

Categories: Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.