Quarteira

QUARTEIRA | Comissão Social de Freguesia já está criada

Quarteira, uma das freguesias do Concelho de Loulé onde são mais acentuadas as problemáticas sociais, tem finalmente uma Comissão Social de Freguesia, criada na passada terça-feira, 4 de fevereiro.

Trata-se de um órgão da Rede Social do Concelho de Loulé que se apresenta com uma dinâmica de funcionamento e intervenção cooperativa, entre entidades públicas e privadas e outros atores locais, com o objetivo de potenciar o desenvolvimento local. Esta forma de funcionamento permite uma racionalização participada da ação, reduzindo custos e riscos, e promovendo trocas de experiências de conhecimento e de saberes locais.

A Comissão é composta pelo presidente da Junta de Freguesia de Quarteira, que preside a este organismo, pelos representantes de todas as entidades públicas e privadas sem fins lucrativos, grupos comunitários organizados representativos de grupos de população e quaisquer pessoas dispostas a contribuir para o desenvolvimento social local que estejam implantados na freguesia.

Para além da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal, participaram nesta reunião de instalação da Comissão o Centro Paroquial de Quarteira, Fundação António Aleixo, Associação Humanitária de Doentes de Parkinson e Alzheimer, Banco do Tempo de Quarteira, Associação Humanitária de Ambulâncias de Quarteira, APALGAR – Associação de Amizades dos PALOP no Algarve, Agrupamento de Escolas Drª Laura Ayres, Centro de Saúde – Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Segurança Social e GNR.

A Comissão tem como âmbito territorial a freguesia de Quarteira e funciona nas instalações do Centro Autárquico de Quarteira.

Organizar e elaborar documentos que contribuam para a elaboração do Diagnóstico Social de Freguesia e do Plano de Desenvolvimento Social da Freguesia; colmatar as necessidades existentes, potenciando os recursos locais; articular esforços entre as instituições existentes em Quarteira, de forma a proporcionar respostas rápidas e eficazes aos problemas diagnosticados; contribuir para a construção de uma consciência conjunta, solidária e responsável por um desenvolvimento social sustentável; promover a revisão de projetos de intervenção social e avaliar os mesmos com vista a uma atuação mais eficiente; e promover a resolução de problemas existentes na freguesia são os principais objetivos desta Comissão.

Este organismo terá ainda a incumbência de sinalizar as situações mais graves de pobreza e exclusão social existentes na freguesia, definir propostas de atuação a partir dos seus recursos, mediante a participação de entidades representadas ou não na comissão, encaminhar para o respetivo Conselho Local de Ação Social os problemas que excedam a capacidade dos recursos da freguesia, propondo as soluções que tiverem por adequadas.

Por último, cabe ainda a este organismo promover mecanismos de rentabilização dos recursos, bem como ações de informação e outras iniciativas que visem uma melhor consciência coletiva dos problemas sociais, recolher a informação relativa aos problemas identificados no local e promover a participação da população e agentes da freguesia para que se procurem, conjuntamente, soluções para os mesmos.

“Quarteira era a única freguesia do Concelho que não tinha a sua Comissão Social de Freguesia. Colocámos o desafio de formar esta Comissão à semelhança das outras até para estarmos mais atentos às questões sociais do ponto de vista de entreajuda e solidariedade que cada vez são mais exigentes”, referiu João Martins, vereador da Câmara Municipal de Loulé responsável pelo pelouro da Ação Social.

Este responsável reportou-se ainda à complexidade de Quarteira do ponto de vista social. “Se não tivermos esta alavanca, esta ferramenta de trabalho social a funcionar, estou convencido de que as coisas se agravarão. Quarteira tem um papel importante no Concelho mas nem sempre a imagem dada é favorável e acaba por ter reflexos não só nos protagonistas mas também nas instituições. Nós queremos preservar essa imagem o mais saudável possível pois isso é bom para Quarteira e para o Concelho”, sublinhou este vereador da Câmara Municipal.

Em relação às “situações gritantes” que existem em Quarteira, João Martins disse ainda ser necessário fazer um levantamento para depois tratá-las individualmente.

Já o presidente da Junta de Freguesia, uma das vozes mais ativas na criação desta Comissão, sublinhou o elevado número de pessoas que recorrem à Junta a pedir ajuda. “ Existiam algumas lacunas na lei que entravam conflito com o que estávamos a fazer ao nível do apoio social. Não havia uma base de dados para podermos chegar mais perto das pessoas”, explicou Telmo Pinto.

A Chefe de Divisão de Intervenção Social e Voluntariado da Câmara de Loulé, Sandra Vaz, destacou esta Comissão enquanto “ação concertada de todas as entidades para que se discutam todas as situações sociais da freguesia e que, dessa discussão saia realmente um plano de intervenção e uma resposta integrada”. A ideia é que os problemas sentidos nesta comissão sejam depois tratados em sede de plenário do Conselho Local de Ação Social mas de uma forma mais concertada.

Por: Município de Loulé

Categories: Quarteira

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.