Loulé

JS reunida com o vice-presidente da autarquia

Decorreu na passada quarta-feira, dia 19 de fevereiro, pelas 16h na Câmara Municipal de Loulé a reunião entre Hélder Semedo, Abel Matinhos e Josiana Forte, dirigentes da JS/Loulé e o Vice-Presidente da Câmara de Loulé, Dr. Hugo Nunes que teve como principal ponto da ordem do dia a situação financeira da autarquia, as alterações às chefias, projetos de investimento no concelho bem como assuntos relacionados com a proteção civil.

js_loule

Serviu esta reunião para informalmente serem discutidos e esclarecidos diversos temas. De uma forma bastante aberta foram trazidos à mesa pelos jovens socialistas temas tão diversificados como a situação financeira da autarquia, as alterações às chefias dos departamentos e divisões da Câmara bem como alteração dos conselhos de administração da Infraquinta, Infralobo e Inframoura, projetos de investimento no concelho, proteção civil, a candidatura de Loulé a cidade europeia do desporto.

Segundo Hélder Semedo, Coordenador da JS/Loulé, “este foi um momento importante. Nestes tempos difíceis, de grande crise e de um quadro económico e social muito negro no nosso país e na Europa, todos devem mobilizar-se para contribuir de forma séria para arranjar soluções que minimizem os impactos negativos desta conjuntura nas novas gerações”.

Hugo Nunes, Vice-Presidente do maior município do Algarve, explicou de forma objetiva a situação financeira da autarquia louletana e o que levou ao Município de Loulé a recorrer ao resgate financeiro a Outubro de 2012.

O autarca afirmou ainda que a dívida da Câmara Municipal de Loulé a 19 de Outubro de 2013, rondava os 80 milhões de euros, e estes números não são deste executivo agora em funções, mas sim da auditoria efetuada, e que toda a informação financeira poderá ser consultada por qualquer pessoa que tenha dúvidas daquilo que nós anunciámos publicamente”.

A proteção civil no concelho de Loulé no âmbito regional é um exemplo para muitos municípios algarvios, disse Josiana Forte, responsável pelo pelouro da proteção civil na JS/Loulé, “mas ainda temos muita coisa a fazer para termos meios de socorro que sirvam a população deste o litoral mas sobretudo no interior do concelho, zona onde reside a maior parte de idosos e onde as distâncias entre os centros urbanos é muito grande”.

Ficou por parte da JS/Loulé o compromisso de apresentar um documento sobre propostas que esta entenda submeter à Autarquia no âmbito dos meios de socorro existentes no Município louletano.

Por: Concelhia de Loulé da Juventude Socialista

Categories: Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.