Algarve

Entrega de Prémios do Concurso Literário ‘Sophia de Mello Breyner Andresen’

Integrada nas Comemorações do 25 de Abril, decorreu recentemente, na Biblioteca Municipal de Lagos, a Entrega de Prémios do Concurso Literário Sophia de Mello Breyner Andresen, que contou com as presenças dos presidentes das Câmaras Municipais de Lagos e Loulé, autarquias promotoras desta iniciativa.

Este concurso anual, que já vai na sua 9.ª edição, é uma iniciativa das Câmaras Municipais de Lagos e de Loulé, através das suas Bibliotecas Municipais, respetivamente Dr. Júlio Dantas e Sophia de Mello Breyner Andresen, e tem como principal objetivo incentivar os alunos que frequentam o 3.º Ciclo e o Ensino Secundário para a leitura das obras da conhecida poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen.

Ainda que no ano letivo transato, tenha sido inexequível a realização deste concurso, este ano, e atendendo à natureza pedagógica, educativa e cultural do mesmo, entendeu-se dar continuidade ao trabalho desenvolvido em edições anteriores e retomar a sua realização, prestando-se assim a merecida homenagem a esta grande Poetisa Portuguesa, que elegeu o Algarve e Lagos para viver.

A Cerimónia de Entrega dos Prémios decorreu no passado dia 26 de abril, numa sala da Biblioteca Municipal repleta de jovens e respetivos familiares e amigos. A iniciativa contou igualmente com as presenças dos dois presidentes das Câmaras Municipais de Lagos e Loulé, Maria Joaquina Matos e Vitor Aleixo, respetivamente, da Vereadora Maria Fernanda Afonso, responsável, na autarquia lacobrigense, pelas áreas da Educação e Cultura; do Presidente da Assembleia Municipal de Lagos, Paulo Morgado; de Presidentes de Junta de Freguesia; elementos do júri designado para apreciar os trabalhos apresentados a concurso e vários convidados.

entrega_de_premios

De salientar que nesta edição, o Concurso contou com o patrocínio da FNAC e o apoio da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e da Direção Regional de Educação do Algarve.

A anteceder a entrega de prémios decorreram as intervenções oficiais. O Presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vitor Aleixo, foi o primeiro a dirigir umas palavras aos presentes. O autarca começou por referir ter conhecido pessoalmente Sophia de Mello Breyner Andresen, recordando, a propósito, os factos que levaram à atribuição do nome da poetisa à Biblioteca Municipal daquele concelho. De acordo com Vitor Aleixo, a iniciativa partiu do próprio Presidente da República (à data, Jorge Sampaio), que, para além da ordem honorífica, entendeu que a homenagem ficaria mais completa se a poetisa fosse igualmente distinguida associando o seu nome a um equipamento de promoção do livro e da leitura que permitisse fazer essa homenagem ainda em vida. Nesse sentido, o autarca recordou o facto de, logo nessa altura, ter vindo a Lagos visitar a poetisa na sua casa de praia, sita na Meia Praia, e solicitar autorização para atribuir o seu nome à Biblioteca Municipal de Loulé.

A terminar a sua breve intervenção, Vitor Aleixo aludiu ainda “à importância de se conhecer a obra desta autora, uma vez que a mesma nos ajuda a compreender o mundo em que vivemos, condição essencial para sermos verdadeiramente livres”.

Também a Presidente da Câmara Municipal de Lagos falou da importância da obra de Sophia e da “necessidade desta estar presente e ser reavivada permanentemente”. Maria Joaquina Matos recordou ainda o facto de Sophia ter sido uma apaixonada por Lagos e por ter promovido valores que nos ajudam, a todos, a ser cidadãos livres. A autarca aludiu ainda à “excelente parceria que tem existido com a Câmara e a Biblioteca Municipal de Loulé” e deixou expresso que, naquilo que dependesse de Lagos, “o Concurso será uma iniciativa para continuar a realizar-se anualmente, cada vez com mais destaque e participação”.

Os alunos premiados deixaram também o seu testemunho nesta cerimónia, agradecendo aos professores que os orientaram na execução dos seus trabalhos e às escolas que frequentam.

A vencedora do prémio correspondente à categoria A “Poesia, Prosa e Ensaio” do Ensino Secundário, Ana Flor Kristófesák Galvão (aluna da Escola Secundária Júlio Dantas) explicou o seu trabalho, referindo ter o mesmo implícita uma mensagem que remete para uma certa nostalgia e um ambiente de sofrimento que caracteriza a atualidade, embora também esteja presente o sentimento de esperança. Referiu ainda o facto de ter verificado que tanto ela própria como todos os demais alunos concorrentes “participaram nesta iniciativa com a vontade de viver o presente e o agora”, sem terem necessariamente a visão posta numa meta a atingir e no correspondente prémio, ou seja, “participaram por amor à literatura e à arte”.

Outro dos vencedores do concurso, na categoria B – Ilustração, foi João Luis Batista Pissaro, aluno do 12.º ano da Escola Secundária Júlio Dantas, que, dirigindo-se aos presentes, deixou a seguinte mensagem motivadora: “O importante é tentarmos sempre ir um pouco mais além do que aquilo que pensamos ser possível. Foi o que fiz.”

A cerimónia contou com apontamentos musicais proporcionados pelo Grupo “Cordas Soltas”, composto por 4 elementos: Greta Hasenbalg (Vocalista do Grupo) e André Conceição (na Guitarra) – ambos alunos do 12.º Ano da Escola Secundária Júlio Dantas, acompanhados no Baixo por Filipe Lima (ex-aluno desta escola, que se encontra atualmente a frequentar em Curso de Técnicas de Som em Lisboa) e na Percussão por Paulo Jorge (amigo convidado).

Concurso Literário “Sophia de Mello Breyner Andresen” – 9 ª edição
PREMIADOS

Refira-se que o Concurso é composto por duas categorias: Categoria A “Poesia, Prosa e Ensaio” e Categoria B “Ilustração”, divididas em dois níveis de escolaridade: 3.º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário, tendo sido atribuído apenas um prémio único a cada nível de escolaridade de entre cada categoria.

A todos os concorrentes foram entregues certificados de participação. Os Premiados receberam também cartões-oferta no valor de 50,00€, gentileza da FNAC – Patrocinador Oficial do Concurso. Às escolas frequentadas pelos alunos premiados foram oferecidos livros, como contributo para enriquecer as Bibliotecas Escolares.

1) 3.º CICLO do ENSINO BÁSICO

Categoria de poesia, prosa e ensaio

Prémio:
Aluna: Lea Zollmer, Inês Lourenço e Daniela Salvaterra – 7.º ano – Título do trabalho “A Encruzilhada Sophiana” – Escola Básica 2,3 S. Vicente – Vila do Bispo
Inspirado na obra: “ O Rapaz de Bronze”

Menção Honrosa:
Aluna: Mariana Espada Lopes – 9.º ano – Título do trabalho “Poesia” – Agrupamento de Escolas Dr. Joaquim Magalhães – Faro
Inspirado em vários contos: mais recente, “Contos Exemplares”

Categoria de ilustração:

Não houve atribuição de prémios – de acordo com as Regras de Participação, o júri acordou aplicar o ponto 8.7. “Caso os trabalhos não apresentem qualidade, o júri reserva-se o direito de não atribuir prémios”.

2) ENSINO SECUNDÁRIO

Categoria de poesia, prosa e ensaio

Prémio:
Aluna: Ana Flor Kristófesák Galvão – 10ºano – Título do trabalho “Vinda” – Escola Secundária Júlio Dantas – Lagos
Inspirado nos poemas: “Espero”, in Poesia I e “Espera”, in Dia do Mar

Menção Honrosa:
Aluna: Maria Marta Saias Ribeiro dos Santos – 10.º ano – Título do trabalho “ Tudo começa com um simples toque” – Escola Secundária João de Deus – Faro
Inspirado nas obras: Dual, No Tempo Dividido e Livro Sexto

Menção Honrosa:
Aluna: Catarina Beatriz Bentes Sintra da Encarnação – 10.º ano – Título do trabalho “O diário de Mónica” – Escola Secundária Padre António Martins de Oliveira – Lagoa
Inspirado no conto: “o retrato de Mónica”, in Contos Exemplares

Categoria de ilustração

Prémio:
Aluno: João Luís Batista Pissarro – 12.º ano – Escola Sec. Júlio Dantas – Lagos
Inspirado no poema: “Bebido o luar”

Menção Honrosa:
Aluna: Ana Flor Kristófesák Galvão – 10.º ano – Esc. Sec. Júlio Dantas – Lagos
Inspirado na obra: “ O Rapaz de Bronze”

Menção Honrosa:
Aluna: Ana Flor Kristófesák Galvão – 10.º ano – Esc. Sec. Júlio Dantas – Lagos
Inspirado no poema: “Os nossos dedos”, in Coral

Por: Município de Lagos

Categories: Algarve

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.