Algarve

ALGAR completa 20 anos em 2015

A ALGAR, empresa responsável pela valorização e tratamento dos resíduos sólidos urbanos produzidos nos 16 concelhos do Algarve, completa 20 anos em 2015.

algar_20anos

A 20 de maio de 2015, a ALGAR, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A., completa 20 anos. Neste período de vida da empresa, a ALGAR SA empenhou-se com grande responsabilidade na melhoria das condições ambientais da região do Algarve no domínio dos resíduos urbanos.

Com efeito a ALGAR SA iniciou a sua atividade de recolha seletiva, valorização e tratamento dos resíduos urbanos, dinamizou a criação de emprego (diretos e indiretos) e a economia local, conseguiu estabelecer laços de confiança e de colaboração com a população e consolidou um novo paradigma na gestão operacional desta atividade, com evidentes benefícios para a população residente e para o turismo em particular, concretizando o grande objetivo assente na melhoria das condições ambientais da maior região turística nacional.

A Gestão dos resíduos no Algarve, antes da ALGAR, ou seja até 1995:

  • Os resíduos eram depositados de forma anárquica em 22 lixeiras, em terrenos a céu aberto espalhadas pela região, sem qualquer controlo ou medidas de proteção para o Ambiente;
  • As águas lixiviantes provenientes da decomposição dos resíduos escorriam pelos terrenos sem tratamento, contaminando as águas subterraneas, os poços de captação de água bem como os solos agrícolas. As lixeiras em regra, estavam sempre em auto-combustão, com emanação de fumos e toxinas promovendo graves problemas ambientais e elevados riscos para a saúde pública, causando enumeras doenças à população;
  • O gás metano e o gás sulfídrico, resultantes da decomposição dos resíduos, eram libertados para a atmosfera poluindo o ar, aumentando o efeito de estufa e provocando maus cheiros e riscos para a saúde pública, inclusive graves doenças respiratórias;
  • Os resíduos urbanos não eram reciclados nem valorizados;
  • Os resíduos perigosos eram depositados nas lixeiras sem controlo.

A Gestão dos resíduos no Algarve, depois da ALGAR:

  • A ALGAR, durante dois anos, encerrou, reabilitou e requalificou ambientalmente todas as 22 lixeiras a céu aberto existentes na região;
  • Dinamizou e implementou o Sistema Multimunicipal de Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos, integrando todo o universo geográfico dos 16 Municipios do Algarve;
  • Para o desenvolvimento da sua atividade a ALGAR definiu um Modelo Técnico e Económico para a gestão adequada dos resíduos urbanos no Algarve, construindo as infraestruturas necessárias para a Recolha Selectiva, Triagem de embalagens recicláveis, Valorização multimaterial (ex:, os equipamentos elétricos e eletrónicos, pneus, entre outros), as infraestruturas de transferência e instalações ambientalmente adequadas para o Tratamento, Valorização Energética e Orgânica, Compostagem de verdes e Destino Final adequado dos resíduos urbanos, a saber;

Instalações e Infraestruturas de apoio:

  • 2 Centrais de Triagem de Resíduos de Embalagens;
  • 8 Estações de Transferência de Resíduos;
  • 13 Ecocentros;
  • 2 Aterro Sanitários; 2 Estações de Tratamento de Águas Lixiviantes;
  • 2 Centros Electroprodutores de Energia, aproveitando o biogás gerado nos dois aterros sanitários;
  • 3 Unidades de Compostagem de Verdes;
  • 1 Central de Valorização Orgânica;
  • 1 Central de Tratamento Mecânico,
  • 1 Centro de Educação Ambiental e, Veículo de Educação Ambiental.

A ALGAR SA dispõe de cerca de 2600 ecopontos distribuídos de forma estratégica em toda a região Algarvia para a deposição voluntária de resíduos recicláveis urbanos e, ainda, de uma frota de 53 viaturas operacionais afetas à recolha seletiva, transferência de resíduos e outros serviços de apoio à população.

Para o desenvolvimento da sua atividade, a ALGAR SA tem 230 colaboradores que asseguram o funcionamento das instalações bem como o tratamento e a valorização de cerca de 350 mil toneladas anuais de resíduos, rececionadas nas suas instalações.

Em 20 anos de atividade a ALGAR tratou e valorizou cerca de 6,8 milhões de toneladas de resíduos urbanos e produziu 60.415,684 MW de energia (com base no aproveitamento energético do biogás gerado nos dois aterros), correspondente ao abastecimento de eletricidade de cerca de 60.000 casas.

A ALGAR valorizou 338.378 toneladas de resíduos de embalagens (recicláveis) e produziu cerca de 30.000 toneladas de composto “NUTRIVERDE® “ proveniente do processo de compostagem dos resíduos verdes resultantes dos cortes de árvores, da manutenção dos campos de golf, etc….

Ao longo destes 20 anos, a empresa tem dinamizado e implantado as soluções ambientalmente mais sustentáveis dentro da responsabilidade que detém na sua atividade de recolha, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos no Algarve. No que respeita aos resíduos de natureza diferente, estes são alvo de valorização e tratamento distintos, de acordo com as suas características.

A ALGAR vai continuar a apostar na concretização de novas soluções que incorporem mais-valias sociais e ambientais, concretizando de forma sustentável a cadeia de valor da sua responsabilidade. Procuraremos continuar a ser uma empresa socialmente ativa e empenhada em melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

O presidente da ALGAR, o Prof. Artur Cabeças, referiu: O Ambiente representa um património partilhado por todos e exige cidadãos responsáveis e conscientes do seu papel no âmbito social e ambiental. É importante assumirmos e alterarmos algumas atitudes no nosso dia-a-dia. Comportamentos irresponsáveis representam um impacto negativo sobre os ecossistemas e os recursos naturais. Por isso é fundamental a contribuição de todos, só assim é possível alcançar mais e melhores resultados.

Este sucesso é nosso, é de todos os colaboradores da empresa e de todos os cidadãos do Algarve! Contamos com cada um em particular! A ALGAR congratula-se pelo profissionalismo e empenho colocado ao longo destes últimos 20 anos em prol da empresa e da sociedade em geral”.

A ALGAR

A ALGAR é responsável pelo transporte, receção, transferência, tratamento e valorização dos resíduos produzidos nos Municípios de Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António.

A ALGAR faz parte do universo empresarial do Grupo Águas de Portugal, designadamente da sub-holding para a área dos resíduos EGF, em que se processam anualmente cerca de 3,7 milhões de toneladas de resíduos urbanos (RU) produzidos em 174 municípios, servindo mais de 60% da população portuguesa.

Por: Maria-João Carolino | Gabinete de Comunicação e Imagem da ALGAR

cadeia_valor_algar

Categorias:Algarve

PlanetAlgarve

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s