Faro

Festival “Os Dias do JAZZ” inundou os espaços mais emblemáticos da cidade de Faro

Por ocasião do Dia Internacional do Jazz, o Município de Faro, em coprodução com o Teatro das Figuras, o Teatro Lethes, o Club Farense e o Cineclube de Faro realizou a primeira edição do festival Os Dias do JAZZ, que decorreu de 29 de abril a 3 de maio, nas salas mais emblemáticas da cidade.  

Um programa composto por nove espetáculos, que em cinco dias passaram por oito locais de espetáculos, alguns deles algo inesperados como o Salão Nobre do Governo Civil ou um autocarro em andamento pela cidade de Faro, mostram a diversidade do programa proposto.

O público deste género musical aderiu ao festival, enchendo as várias salas de espetáculo que apresentaram valores médios de ocupação na ordem dos 70%, não ficando indiferentes à qualidade dos espetáculos propostos e dos artistas convidados.

A sessão de abertura com Ricardo Coelho Project, no Salão Nobre da Câmara Municipal teve o privilégio de contar com a participação do professor universitário Vítor Reia, que contextualizou o festival e abordou a evolução deste género musical.

No dia seguinte, 30 de abril, subiu ao palco o Trio HAKKEn, composto por João Hasselberg, João Firmino e João Lopes Pereira, uma nova geração de músicos que levou ao Teatro Lethes sonoridades profundas e complexas que levaram os espetadores a um lugar simultaneamente fascinante e desconhecido.

No dia seguinte, o trio algarvio Low Tech Groove apresentou na mítica sala do Club Farense uma viagem pelas sonoridades do Funk, Blues, Bossa Nova e Jazz.

No dia 2 de maio e também no Club Farense, mas numa proposta para o público infantil, tÉssa e a banda troilarÉ, apresentaram o seu trabalho a uma sala repleta de pequenos e grandes espetadores que não se fizeram rogados em fazer parte do espetáculo.

Ao final da tarde de sábado, o autocarro JAZZ em Andamento percorreu, por três vezes, as ruas da cidade, levando a bordo trio de trompete, clarinete e banjo, que deliciou os passageiros.

Ainda no dia 2 de maio Maria João & Mário Laginha apresentaram o seu último trabalho Iridescente, acompanhados de Alexandre Frazão na bateria e João Frade no acordeão. O público presente no Teatro das Figuras ficou rendido à qualidade dos intérpretes, às sublimes composições de Mário Laginha e à emoção de Maria João.

O encerramento do festival abriu à cidade e ao público o Salão Nobre do Governo Civil, com um concerto da Orquestra de Jazz do Algarve Redux, que interpretou alguns dos mais emblemáticos standards do repertório do jazz e encerrou com nota francamente positiva a primeira edição do festival Os Dias do JAZZ, que promete regressar em 2016, com muito e bom jazz

A organização do festival contou com os apoios da EVA Transportes, da Fnac e com o cofinanciamento da rede ArteSul.

Por: TMF

Categories: Faro

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.