Consumidor

“No passado ano tentei comprar um frigorífico online, mas não era disponibilizada informação sobre a etiqueta energética. Recentemente ouvi falar em novas regras sobre este assunto. Esta informação passou a ser obrigatória?”

Delegação Regional do Algarve

CONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR / DECO

logo_deco

A DECO INFORMA…

Desde o início do ano, os sites de venda online são obrigados a indicar a etiqueta energética dos electrodomésticos. A informação é obrigatória para todos os produtos colocados à venda a partir de 1 de Janeiro de 2015. Assim, os consumidores podem comparar os electrodomésticos também em função da eficiência energética, além do preço, à semelhança do que acontece numa loja física.

Um aparelho com classe energética mais alta pode ser mais caro do que um semelhante de classe energética inferior. Mas, a longo prazo, poderá levar a poupanças de energia até 60 por cento. Ou seja, quanto maior a eficiência, menos energia consome, o que resulta em maior poupança económica.

Realizámos uma pesquisa para saber se os vendedores estão a cumprir a nova obrigação. Consultámos os 10 sites com maior representatividade nacional em volume de vendas online: Box Jumbo, FNAC, Macorlux, Minfo, Pixmania, Prinfor, Radio Popular, Redcoon, Tien 21 e Worten. Analisámos se indicavam a etiqueta energética nas máquinas de lavar roupa, televisores e frigoríficos. Escolhemos os modelos mais recentes – embora muitos ainda não estivessem disponíveis nos sites online – e mais vendidos, num total de 82 produtos.

Os resultados não foram animadores: cerca de 65% dos produtos não tinham a etiqueta energética online. Não encontrámos a informação em nenhum dos eletrodomésticos pesquisados nos sites da FNAC, Rádio Popular, Pixmania e Minfo. A Redcoon e a Worten tinham a etiqueta em 8 equipamentos, a Prinfor em 16 e a Tien 21 em 9. A Macorlux apresentou os melhores resultados, disponibilizando etiquetas energéticas em 47 eletrodomésticos.

Categories: Consumidor

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.