S. Brás de Alportel

Vítor Guerreiro recusa a presença dos vereadores eleitos pelo PSD/SBA na reunião com o Ministro da Saúde

Noticiou o Jornal Regional Sul Informação, na sua plataforma online em www. sulinformacao.pt, no passado dia 01 de junho, que: “Ontem, quarta-feira, dia 31 de Maio, o ministro telefonou ao presidente da Câmara de São Brás Vítor Guerreiro a convidá-lo para uma reunião em Lisboa, na segunda-feira, estendendo o convite «aos autarcas do concelho», anunciou hoje o edil são-brasense…”.

Não tendo os vereadores do PSD/SBA sido convidados oficialmente pelo senhor Vítor Guerreiro, presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, para a reunião com o Ministro da Saúde que estendeu “…o convite «aos autarcas do concelho ”, decidiu o PSD/SBA informar o autarca sambrasense, através dos seus vereadores, que gostariam de ter um vereador presente na referida reunião.

Com esta presença a luta pelo CMR-Sul sairia reforçada, assim como seriam clarificadas algumas situações perante o Ministro da Saúde, como por exemplo o facto do esclarecimento prestado pelo presidente da ARS, Dr. Paulo Morgado, que «Três enfermeiros do CMR Sul avisaram que iam sair, pois tinham concorrido a vagas para hospitais do Norte e no NEM. Isso causou alguma perturbação, pois as pessoas avisaram em cima da hora que iam sair dentro de poucos dias. Conseguimos resolver essa situação com recurso a enfermeiros do Centro Hospitalar do Algarve, alguns dos quais já trabalharam no centro, que vão garantir os turnos dos seus colegas que, devido a decisões pessoais, saíram da região», não corresponde minimamente à verdade uma vez que que ainda há colaboradores na eminência de saírem e a concorrer a concursos da ARS e, ao contrário do que foi afirmado, o principal sitio para onde os trabalhadores foram transferidos foi para o próprio CHA. Para além disso, o pessoal do CMR-Sul apenas foi reforçado por 1 (um) enfermeiro do CHA que vai “quando pode”. Relembramos aos esquecidos que, das 54 camas existentes no centro, apenas 18 estão a ser utilizadas devido à falta de enfermeiros.

Perante a solicitação colocada por escrito, respondeu o senhor presidente Vítor Guerreiro, também por escrito, que os vereadores do PSD/SBA não estavam convidados para participar na reunião. Chegando ao ridículo de levar como suposto representante dos autarcas do PSD/SBA um elemento que fazia parte da lista apresentada à Assembleia Municipal mas que não chegou a ser eleito nem nunca participou em qualquer Assembleia, mostrando mais uma vez a desconsideração com que lidera a autarquia.

Numa clara manobra eleitoralista, feita de forma maquiavélica, para dar protagonismo ao senhor presidente Vítor Guerreiro, perante um problema cuja resolução já foi anunciada várias vezes e agora não dá para esconder mais pois o CMR-Sul está numa situação de rutura premente, mais uma vez, de forma inadmissível, prepotente e antidemocrática o senhor presidente da autarquia sambrasense descurou o apoio dos dois milhares de Sambrasenses à petição “Pela Salvação do CMR Sul” e o autor desta petição Bruno Sousa Costa, também ele vereador eleito pelo PSD/SBA, em regime de substituição, que tem estado sempre presente na linha da frente da batalha pela reposição das condições desta unidade.

Com esta forma de agir o senhor presidente Vítor Guerreiro está também a ignorar, intencionalmente, o papel dos vereadores legitimamente eleitos por 2052 sambrasenses nas últimas eleições autárquicas, mostrando que o que importa é a sua agenda pessoal na tentativa de se manter na autarquia, e não o legitimo interesse de TODOS os sambrasenses. Conseguindo como único resultado desta reunião uma série de afirmações (que acima já mostramos não serem verdadeiras) e mais uma nova promessa, agora é daqui a 2 meses que o problema está resolvido.

Os sambrasenses não se deixam enganar mais uma vez, está claro que todo este carnaval organizado pelo governo e autarquia socialista só tem um objetivo: adiar tudo para depois das eleições autárquicas para que a decisão a ser tomada não prejudique a reeleição de Vítor Guerreiro. Mas podem o senhor Ministro da Saúde e o senhor presidente socialista Vítor Guerreiro estar certos que os sambrasenses já estão fartos de mentiras e promessas repetidas de 2 em 2 meses. Basta de mentir. Basta de arrogância democrática.

A partir de outubro jamais será assim, lutaremos pelos direitos dos sambrasenses seja qual for o governo em Lisboa, seja PS, PSD, PP, PCP ou BE, nunca calaremos a nossa revolta perante a injustiça que estão a fazer ao nosso concelho e podem os sambrasenses ter uma certeza, respeitaremos a democracia e o papel importante da oposição, pois ao contrário do atual executivo, para nós estará sempre São Brás de Alportel Primeiro.

A Comissão Politica de Seção do PSD de São Brás de Alportel