Quarteira

OP2018 | Quarteira bate recorde de participação e manifesta-se amiga dos animais

O Centro Autárquico de Quarteira acolheu ontem à noite a sessão participativa do OP18 (Orçamento Participativo do Município de Loulé) com recorde de participação.

Após a apresentação dos projetos, por parte dos porta-vozes de cada mesa, a votação revelou que Quarteira continua a manifestar-se solidária para com os animais, preocupando-se mais com aqueles que não têm voz.

Os projetos mais votados foram:

1.º – Centro de Acolhimento Animal

2.º – Parque Animal

3.º – Parque de Desporto e Lazer

Em quarto lugar ficaram empatados dois projetos, havendo necessidade a nova votação para desempate. Venceu o projeto Ciclovia Quarteira-Vilamoura junto à costa.

A sessão, com apresentação de Ricardo Tomás, coordenador do OP Loulé, contou com as intervenções do presidente da Junta de Freguesia de Quarteira, Telmo Pinto e do vereador da Câmara Municipal de Loulé, Abílio Sousa, com o pelouro do OP.

Marcaram ainda presença os vereadores Heloísa Madeira e Carlos Carmo, a presidente da Assembleia de Freguesia de Quarteira, Lígia Brito e ainda Fernando Amador e Paulo ALferes, do executivo da junta de freguesia de Quarteira, entre outros.

A Câmara Municipal de Loulé está a realizar, de 30 de abril a 25 de maio, a quarta edição do Orçamento Participativo do Município de Loulé.

O Orçamento Participativo 2018 (OP2018), à semelhança das edições anteriores na sua fase de apresentação e recolha de propostas, está a decorrer através de 11 sessões/assembleias participativas pelas freguesias do Concelho.

Nesta quarta edição do OP, o projeto assume um modelo que passa a ser bianual, onde a verba disponível para projetos de investimento propostos por parte dos cidadãos e munícipes duplica face às edições anteriores, passando dos €600.000 para  o valor de €1.200.000. Este montante faz do Orçamento Participativo do Município de Loulé um dos maiores a nível nacional.

Na edição do OP2018, em cada uma das 11 sessões/assembleias participativas apenas podem ser apresentadas propostas de investimento relativas à área territorial das freguesias/localidades em questão.

As propostas recolhidas serão objeto de uma análise técnica com vista a definir as 33 propostas finais que serão colocadas à votação por parte da população, sendo que nessa fase o voto presencial assumirá uma maior importância relativamente ao voto electrónico (SMS) face às edições anteriores. O voto presencial passará a ter um peso de 80% no apuramento final das propostas vencedoras, sendo que o voto electrónico (SMS) apenas de 20%.

O Orçamento Participativo do Município de Loulé irá também contar com uma plataforma eletrónica própria, a qual permitirá a todos os cidadãos uma maior facilidade de acesso e consulta a toda a informação relativa aos OP, contribuindo também para uma maior clarificação e transparência de todo o processo.

Com uma taxa de execução de cerca de 70% dos projetos mais votados nas anteriores edições, é aposta do executivo camarário continuar o processo de consolidação do projeto do Orçamento Participativo no Município de Loulé.

Categories: Quarteira