AGENDA

Vilamoura acolhe luta pelos últimos lugares nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Melhores velejadores da Europa da classe ILCA competem em Vilamoura a partir de hoje

Vilamoura continua a ser um dos poucos locais do mundo onde se realizam competições de vela, depois de terem sido canceladas em vários países e transferidas para Portugal.

Foi o caso da prova de Qualificação Olímpica do Continente Europeu da classe ILCA -International Laser Class Association – que hoje arranca nas águas de Vilamoura e que é organizada pelo Vilamoura Sailing.

Nesta prova de qualificação dos países europeus, os 4 únicos ‘bilhetes’ ainda disponíveis para Tóquio 2020 vão ser alvo de uma luta renhida nas águas de Vilamoura. São 2 lugares para a frota masculina com 17 nações a procurar o tão desejado passaporte e mais dois em femininos com 7 países a sonharem chegar a Tóquio.

Esta prova que, para muitos representa a derradeira oportunidade, trouxe a Vilamoura 150 velejadores, oriundos de 34 países.

Portugal aspira à conquista de um destes lugares, tanto em masculinos como em femininos. 

4 velejadoras e 8 velejadores nacionais vão tentar a sua sorte, numa classe em que o nosso país tem grandes figuras de referência como Sara Carmo e Gustavo Lima, atletas com várias participações em Jogos Olímpicos. 

Luís Rocha, Diretor Técnico Nacional da Federação Portuguesa de Vela, realça a idade muito jovem dos velejadores portugueses, especialmente das duas atletas com mais hipóteses de conseguirem a qualificação: Carolina João, do Sport Algés e Dafundo e Mafalda Pires de Lima, do Clube de Vela do Atlântico.

“No caso destas duas velejadoras, é perfeitamente possível que alcancem a qualificação. Mas, pela sua juventude, e independentemente dos resultados que consigam alcançar nestes dias, devem continuar a sua preparação numa perspetiva a longo prazo porque terão, certamente, outros Jogos Olímpicos pela frente”.  

Pela primeira vez um número recorde de competições internacionais realiza-se no mesmo local, num curto espaço de tempo. 

As boas condições de segurança oferecidas por Vilamoura, no que diz respeito à pandemia, levaram o Comité Olímpico Internacional e a World Sailing a confiar a Portugal e ao Vilamoura Sailing a organização destes eventos.

“O Vilamoura Sailing criou no último ano condições únicas de segurança do ponto de vista da saúde pública e isso foi reconhecido pelas entidades nacionais e internacionais. A elite mundial da vela está em Vilamoura a treinar e a participar em eventos europeus e mundiais desde setembro de 2020”, refere Nuno Reis, diretor do Vilamoura Sailing.  

Ainda este mês realiza-se também na Marina de Vilamoura o Campeonato da Europa da classe 470 e em julho será a vez do Campeonato da Europa de Raceboard, disciplina do Windsurf. 

Categories: AGENDA, Desporto, Quarteira